Seet
Sobral – 300×100

Dirceu, irmão e ex-assessor são presos por corrupção

admin -

<span style="font-size:14px;">O ex-ministro Jos&eacute; Dirceu (Casa Civil do governo Lula) foi preso pela Pol&iacute;cia Federal na manh&atilde; desta segunda-feira, 3, em Bras&iacute;lia, na 17&ordf; fase da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato.&nbsp; Dirceu &eacute; alvo de pris&atilde;o preventiva decretada pelo juiz federal S&eacute;rgio Moro, que conduz as investiga&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
Al&eacute;m de Dirceu, foram presos tamb&eacute;m seu irm&atilde;o, Luiz Eduardo Oliveira e Silva, que era s&oacute;cio na empresa de consultoria e seu ex-assessor Roberto Marques, conhecido como Bob.<br />
<br />
A Pol&iacute;cia Federal de batizou de Pixuleco a 17&ordf; fase da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, em alus&atilde;o ao termo usado pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, presidente da UTC Engenharia, para denominar propinas recebidas em contratos. Pessoa &eacute; apontado pela for&ccedil;a-tarefa da Lava Jato como o &ldquo;presidente&rdquo; do clube de empreiteiras que teriam, mediante pagamento de propinas a agentes p&uacute;blicos, formado cartel para obter vantagens em contratos junto &agrave; Petrobr&aacute;s.<br />
<br />
Nesta segunda, cerca de 200 policiais federais cumprem ao todo 40 mandados judiciais, sendo 26 de busca e apreens&atilde;o, tr&ecirc;s de pris&atilde;o preventiva, cinco de pris&atilde;o tempor&aacute;ria e seis de condu&ccedil;&atilde;o coercitiva. Os mandados est&atilde;o sendo cumpridos nos Estado de S&atilde;o Paulo e Rio de Janeiro. Tamb&eacute;m foram decretadas medidas de sequestro de im&oacute;veis e bloqueio de ativos financeiros.<br />
<br />
De acordo com a PF, esta fase da opera&ccedil;&atilde;o se concentra no cumprimento de medidas cautelares referentes a &ldquo;pagamentos de vantagens indevidas oriundas de contratos com o Poder P&uacute;blico, alcan&ccedil;ando benefici&aacute;rios finais e &lsquo;laranjas&rsquo;utilizadas nas transa&ccedil;&otilde;es&rdquo;. Entre os crimes investigados est&atilde;o corrup&ccedil;&atilde;o ativa e passiva, forma&ccedil;&atilde;o de quadrilha, falsidade ideol&oacute;gica e lavagem de dinheiro.<br />
<br />
O ex- ministro est&aacute; sob investiga&ccedil;&atilde;o por suposto recebimento de propinas disfar&ccedil;adas na forma de consultorias, por meio de sua empresa, a JD Assessoria e Consultoria, j&aacute; desativada. Dirceu ser&aacute; transferido ainda hoje para Curitiba, sede da Lava Jato.<br />
<br />
O ex-ministro da Casa Civil, Jos&eacute; Dirceu, est&aacute; sob investiga&ccedil;&atilde;o por suposto recebimento de propinas.<br />
<br />
A Pol&iacute;cia Federal incluiu a JD Assessoria e Consultoria em um grupo de 31 empresas &ldquo;suspeitas de promoverem opera&ccedil;&otilde;es de lavagem de dinheiro&rdquo; em contratos das obras da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco &ndash; constru&ccedil;&atilde;o iniciada em 2007, que deveria custar R$ 4 bilh&otilde;es e consumiu mais de R$ 23 bilh&otilde;es da Petrobr&aacute;s.<br />
<br />
O documento &eacute; o primeiro de uma s&eacute;rie de per&iacute;cias t&eacute;cnicas da Pol&iacute;cia Federal que apontam um percentual de desvios na Petrobr&aacute;s de at&eacute; 20% do valor de contratos. Esse n&uacute;mero &eacute; superior aos 3% apontados at&eacute; aqui nas investiga&ccedil;&otilde;es da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, que inclu&iacute;a apenas a propina dos agentes p&uacute;blicos e pol&iacute;ticos.<br />
<br />
<em>&ldquo;Foi identificada movimenta&ccedil;&atilde;o financeira da ordem de R$ 71,4 milh&otilde;es, tendo como origem Constru&ccedil;&otilde;es e Com&eacute;rcio Camargo Corr&ecirc;a S/A e como destino as seguintes empresas, suspeitas de operarem lavagem de dinheiro: Costa Global Consultoria e Participa&ccedil;&otilde;es, JD Assessoria e Consultoria; Treviso do Brasil Empreendimentos e Piemonte Empreendimentos&rdquo;</em>, registra o laudo 1342/2015 presente nos autos da Lava Jato.<br />
<br />
Ao firmar acordo de dela&ccedil;&atilde;o premiada, o lobista Milton Pascowitch detalhou suas liga&ccedil;&otilde;es com Dirceu. Para a for&ccedil;a-tarefa da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, as revela&ccedil;&otilde;es de Pascowitch foram importantes para definir as pr&oacute;ximas linhas da investiga&ccedil;&atilde;o sobre o ex-ministro. Em troca da dela&ccedil;&atilde;o, o lobista deixou a Cust&oacute;dia da Pol&iacute;cia Federal em Curitiba (PR), base da Lava Jato, ap&oacute;s 39 dias preso.<br />
<br />
Ap&oacute;s as afirma&ccedil;&otilde;es de Pascowitch, a defesa de Dirceu ingressou com habeas corpus pare evitar uma nova pris&atilde;o. Os recursos, no entanto, foram negados.</span>

Comentários pelo Facebook: