Seet
Sobral – 300×100

Governo não cumpre acordo com profissionais da saúde e causa indignação; "irresponsável e caloteiro", diz Seet

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
A classe da enfermagem e os demais profissionais da sa&uacute;de do Tocantins est&atilde;o revoltados e indignados com o Governo do Estado por ter descumprido o acordo para pagamento do retroativo de insalubridade e adicional noturno em folha complementar at&eacute; o fim do m&ecirc;s de julho.<br />
<br />
No s&aacute;bado (1&ordm; de agosto) o governo pagou em folha complementar somente o retroativo da data-base referente aos meses de maio e junho, mas esqueceu do acordo com os profissionais da sa&uacute;de.<br />
<br />
<em>&ldquo;Queremos manifestar a nossa indigna&ccedil;&atilde;o com a forma desrespeitosa que este governo vem tratando os profissionais de enfermagem e demais servidores p&uacute;blicos, usado de m&aacute; f&eacute; a confian&ccedil;a que estes servidores depositaram neste governo, governo eleito pelo voto de cada servidor p&uacute;blico que cansado dos descasos do governo anterior, acreditou em um governo que se intitulou a &quot;mudan&ccedil;a&quot; que o Tocantins precisava, que acreditou na promessa de servir ao povo e ter um olhar diferenciado para a situa&ccedil;&atilde;o do funcionalismo p&uacute;blico. Governo irrespons&aacute;vel e caloteiro&rdquo;</em>, disparou o presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Claudean Pereira Lima .<br />
<br />
Para o sindicalista, o Tocantins est&aacute; presenciando durante estes sete meses de mandato um governo que insiste em descumprir as leis, que iniciou o seu mandato propondo o parcelamento do sal&aacute;rio dos servidores, que mudou a data do pagamento dos servidores, que n&atilde;o pagou os direitos dos servidores, que n&atilde;o pagou a data-base no m&ecirc;s de maio, que prop&ocirc;s o parcelou a data-base, que descumpre acordos e que insiste neste posicionamento de enganar os milhares pais de fam&iacute;lias que optaram por acreditar prometida &quot;mudan&ccedil;a&quot;.<br />
<br />
Segundo Claudean Lima, a enfermagem tocantinense est&aacute; cansada dos desmandos e desgoverno, de gestores que usam da boa-f&eacute; dos servidores para se elegerem e na primeira oportunidade desonram com o voto de confian&ccedil;a que lhes foram dados. <em>&ldquo;N&atilde;o podemos nos calar diante de grandes sal&aacute;rios para servidores de alto escal&atilde;o, de pagamento de direito somente para alguns, de aumento no repasse para os poderes judici&aacute;rio e legislativo e de vermos as condi&ccedil;&otilde;es de seu sustento dos nossos colegas da enfermagem que recebem t&atilde;o pouco,&nbsp; serem retiradas pela m&atilde;o de gestores que n&atilde;o tem compromisso com a maioria dos servidores&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Conforme o Seet, a atitude do governador Marcelo Miranda est&aacute; impossibilitando as fam&iacute;lias de honrarem com seus compromissos financeiros, causando transtornos e constrangimento com a negativa&ccedil;&atilde;o dos servidores por estarem em d&eacute;bito com seus compromissos.<br />
<br />
O Sindicato disse que j&aacute; acionou o jur&iacute;dico da entidade para que sejam tomadas medidas para garantir os direitos dos servidores. <em>&ldquo;N&atilde;o descartamos nenhuma conduta para que os nossos direitos possam ser cumpridos&rdquo;,</em> garantiu o presidente, referindo-se &agrave; poss&iacute;vel greve. <em>&ldquo;N&atilde;o ficaremos parados frente essa conduta</em>&rdquo;, finalizou Claudean Pereira Lima, presidente do SEET.</span>

Comentários pelo Facebook: