Sobral – 300×100
Seet

Advogado diz que Dirceu está sendo "bode expiatório"

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Marcelo Brand&atilde;o e Andr&eacute; Richter</u><br />
<em>Ag&ecirc;ncia Brasil</em><br />
<br />
O advogado Roberto Podval, que defende o ex-ministro da Casa Civil Jos&eacute; Dirceu, disse nesta segunda (3), em entrevista &agrave; imprensa, em Bras&iacute;lia, que vai tentar reverter a pris&atilde;o de seu cliente determinada pelo juiz federal S&eacute;rgio Moro. <em>&ldquo;N&oacute;s vamos recorrer e tentar reverter uma decis&atilde;o, a meu ver, equivocada. A pris&atilde;o foi para dar um exemplo, e n&atilde;o pelos fins de uma pris&atilde;o preventiva&rdquo;</em>.<br />
<br />
Para o advogado, Dirceu est&aacute; sendo usado como &ldquo;bode expiat&oacute;rio&rdquo; no processo da Lava Jato. &ldquo;Ningu&eacute;m fala de uma &uacute;nica conta ou movimenta&ccedil;&atilde;o do Dirceu no exterior. N&atilde;o fala porque n&atilde;o tem. Colocam ele como o grande respons&aacute;vel do Petrol&atilde;o. Est&atilde;o buscando um bode expiat&oacute;rio no processo. Podem odiar ele, falar o que quiser dele, mas n&atilde;o havia fundamento para a pris&atilde;o. Parece-me exagerado, equivocado, injusto.&quot;<br />
<br />
De acordo com o advogado de Jos&eacute; Dirceu, a pris&atilde;o foi em decorr&ecirc;ncia da press&atilde;o popular e n&atilde;o pela exist&ecirc;ncia de fato novo que justificasse a decis&atilde;o do juiz federal S&eacute;rgio Moro. <em>&ldquo;H&aacute; um movimento, uma press&atilde;o popular, e ela cai em cima do juiz, que &eacute; cobrado pela popula&ccedil;&atilde;o. N&atilde;o vou culpar o juiz S&eacute;rgio Moro. N&atilde;o acho que ele esteja fazendo pol&iacute;tica, mas acho que ele, como qualquer ser humano, est&aacute; reagindo &agrave; press&atilde;o popular</em>&rdquo;, disse. &ldquo;<em>Nada de novo aconteceu para justificar, agora, a pris&atilde;o. O que mudou no processo de 60 dias para hoje? Absolutamente nada&rdquo;,</em> completou.<br />
<br />
O advogado chegou a comentar que seria melhor Dirceu ficar preso em Bras&iacute;lia, em fun&ccedil;&atilde;o da proximidade com a fam&iacute;lia. <em>&ldquo;Para a fam&iacute;lia, que vive em Bras&iacute;lia, facilita. Para mim, nada &eacute; bom. Pris&atilde;o aqui ou em outro lugar. Aqui n&atilde;o tem vit&oacute;ria. Fomos derrotados com rela&ccedil;&atilde;o a ele ser preso. Estamos tentando deixar a coisa mais c&ocirc;moda dentro do que &eacute; ruim&rdquo;.</em><br />
<br />
<strong><u>Transfer&ecirc;ncia para Curitiba</u></strong><br />
<br />
O ministro Lu&iacute;s Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou esta noite a transfer&ecirc;ncia de Dirceu para a carceragem da Pol&iacute;cia Federal (PF) em Curitiba. Ele foi preso hoje na 17&ordf; fase da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, em Bras&iacute;lia. Como a decis&atilde;o foi tomada por volta das 20h, a transfer&ecirc;ncia dever&aacute; ocorrer amanh&atilde; (4).<br />
<br />
A PF aguardava a autoriza&ccedil;&atilde;o do Supremo a fim de transferi-lo para a capital paranaense, onde est&atilde;o outros presos na Lava Jato. A decis&atilde;o de Barroso, relator das execu&ccedil;&otilde;es penais dos condenados no processo, &eacute; necess&aacute;ria porque Dirceu cumpre pena em regime aberto por ter sido condenado na A&ccedil;&atilde;o Penal 470, do processo do mensal&atilde;o.<br />
<br />
No of&iacute;cio enviado a Barroso, o juiz Sergio Moro justificou que a transfer&ecirc;ncia &eacute; importante para as investiga&ccedil;&otilde;es, pois os processos referentes &agrave; Lava Jato tramitam na Justi&ccedil;a Federal em Curitiba.</span>

Comentários pelo Facebook: