Seet
Sobral – 300×100

Doenças cardíacas em mulheres matam seis vezes mais que o câncer de mama, diz OMS

admin -

<span style="font-size:14px;">Dores no peito, dificuldade para respirar e dormir, enjoo e dores de cabe&ccedil;a podem sinalizar uma doen&ccedil;a card&iacute;aca, mal que acomete cada vez mais o p&uacute;blico feminino. De acordo com dados da Organiza&ccedil;&atilde;o Mundial da Sa&uacute;de (OMS), no Brasil, mais de 200 mulheres morrem por dia v&iacute;timas de infarto, sendo as cardio e cerebrovasculares as principais causas de morte entre elas, chegando a matar seis vezes mais que o c&acirc;ncer de mama.<br />
<br />
Segundo a cardiologista, m&eacute;dica do Hospital Geral de Palmas (HGP), &Eacute;rica Teixeira, o fato da mulher assumir um comportamento que antes era exclusivo do sexo masculino, como tabagismo, consumo de &aacute;lcool e estresse oriundo de trabalho contribuiu para aumento do n&uacute;mero de doen&ccedil;as cardiovasculares. <em>&ldquo;H&aacute; fatores de riscos n&atilde;o modific&aacute;veis como idade e antecedente familiar, mas outros podem ser modific&aacute;veis como a hipertens&atilde;o, diabetes, tabagismo, colesterol, sedentarismo, obesidade e o consumo de &aacute;lcool. Vale lembrar que o cigarro &eacute; o maior fator de risco evit&aacute;vel para o desenvolvimento de doen&ccedil;a cardiovascular</em>&rdquo;, acrescentou.<br />
<br />
A m&eacute;dica lembra ainda que o infarto ainda &eacute; o principal sinal das doen&ccedil;as cardiovasculares. &ldquo;<em>O sintoma mais comum &eacute; a dor no peito, que pode ter irradia&ccedil;&atilde;o para as costas, bra&ccedil;o e mand&iacute;bula, acompanhado de mal estar, suor frio, falta de ar e v&ocirc;mitos. Contudo, &eacute; importante ficar alerta, pois mais de 64% das mulheres que morrem subitamente de doen&ccedil;a isqu&ecirc;mica do cora&ccedil;&atilde;o n&atilde;o tem sintomas pr&eacute;vios. Al&eacute;m disso, os sintomas nas mulheres s&atilde;o mais leves e diferentes, o que dificulta o diagn&oacute;stico precoce, comprometendo o tratamento&rdquo;</em>, destacou.<br />
<br />
Para a especialista, a ado&ccedil;&atilde;o de estilo de vida saud&aacute;vel pode reduzir o risco de doen&ccedil;a card&iacute;aca na mulher em at&eacute; 80%. <em>&ldquo;A mulher precisa entender que a doen&ccedil;a do cora&ccedil;&atilde;o &eacute; uma amea&ccedil;a real e &eacute; a principal causa de morte nas mulheres. Parar de fumar, praticar atividade f&iacute;sica, controlar a press&atilde;o, glicose e colesterol e evitar ingest&atilde;o de &aacute;lcool s&atilde;o algumas medidas de preven&ccedil;&atilde;o</em>&rdquo;, informou.<br />
<br />
Uma prova de que doen&ccedil;as cardiovasculares em mulheres independe de idade, &eacute; a dona de casa Maria das Dores Ferreira da Silva, moradora de Santa Filomena, no Piau&iacute;, ela est&aacute; sendo tratada no HGP e conta que desde crian&ccedil;a j&aacute; apresentava sintomas de problemas card&iacute;acos. <em>&ldquo;Quando eu era menina e ia brincar, se fosse alguma brincadeira que agitasse o corpo, eu passava mal, at&eacute; desmaiava, mas como mor&aacute;vamos na ro&ccedil;a, n&atilde;o sabia o que podia ser&rdquo;</em>, contou.<br />
Depois de adulta Maria conta que a situa&ccedil;&atilde;o come&ccedil;ou a piorar. <em>&ldquo;Com o passar dos anos fui ficando mais cansada e hoje em dia mal respiro. Tem dias que n&atilde;o tenho coragem para levantar. J&aacute; fui internada outras vezes, passei por um cateterismo e hoje estou aqui no HGP em tratamento novamente&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
<u><strong>Conhe&ccedil;a os sinais de doen&ccedil;a card&iacute;aca em mulheres:</strong></u></span><br />
<ul>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dificuldade para respirar</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dificuldade para dormir</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Sensa&ccedil;&atilde;o de enjoo ou mal-estar</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Sentir medo ou nervoso</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dores de cabe&ccedil;a</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Sensa&ccedil;&atilde;o de queima&ccedil;&atilde;o ou peso no peito</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dor no peito</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dor nas costas, entre as esc&aacute;pulas</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dor ou aperto no peito que irradia para a mand&iacute;bula, pesco&ccedil;o, ombros, orelha ou para os bra&ccedil;os</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Dor na barriga, acima do umbigo</span></li>
</ul>
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Conhe&ccedil;a quais medidas podem ser tomadas para manter o cora&ccedil;&atilde;o saud&aacute;vel?</strong></u></span><br />
<ul>
<li>
<span style="font-size:14px;">N&atilde;o espere para obter ajuda! Procure um m&eacute;dico caso voc&ecirc; se sinta mal ou se tiver quaisquer dos sinais de alerta citados acima.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Conhe&ccedil;a a hist&oacute;ria de sa&uacute;de das pessoas da sua fam&iacute;lia para saber se voc&ecirc; tem tend&ecirc;ncia a desenvolver uma doen&ccedil;a card&iacute;aca. Visite o seu m&eacute;dico e pergunte a ele se voc&ecirc; tem risco aumentado para desenvolver doen&ccedil;as do cora&ccedil;&atilde;o e o que voc&ecirc; pode fazer para evit&aacute;-las.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">N&atilde;o fume e fique longe de outras pessoas que est&atilde;o fumando.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Verifique a sua press&atilde;o arterial com regularidade. Voc&ecirc; pode precisar de medicamentos para mant&ecirc;-la no n&iacute;vel certo.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Controle sua glicemia e o seu colesterol.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Mantenha-se ativa. Caminhar todos os dias, por pelo menos 30 minutos, pode diminuir suas chances de ter um ataque card&iacute;aco.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Alimente-se de forma saud&aacute;vel e mantenha seu peso corporal dentro de par&acirc;metros considerados normais.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Coma menos sal.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Se voc&ecirc; toma p&iacute;lulas anticoncepcionais, n&atilde;o fume.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">A terapia de reposi&ccedil;&atilde;o hormonal n&atilde;o deve ser usada para evitar ataques card&iacute;acos.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Estar estressada, irritada ou muito triste pode contribuir para o risco de ter um ataque card&iacute;aco.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">Se voc&ecirc; j&aacute; teve um ataque card&iacute;aco, fale com seu m&eacute;dico sobre alguns medicamentos que podem ajudar a reduzir o risco de um segundo evento.</span></li>
<li>
<span style="font-size:14px;">A press&atilde;o arterial elevada aumenta a chance de ter doen&ccedil;a card&iacute;aca. ela &eacute; chamada de &quot;doen&ccedil;a silenciosa&quot;. A maioria das pessoas n&atilde;o se sente doente quando est&aacute; com a press&atilde;o alta, n&atilde;o sabe que sua press&atilde;o est&aacute; elevada e que ela precisa ser controlada para evitar doen&ccedil;as card&iacute;acas. Procure a avalia&ccedil;&atilde;o de um m&eacute;dico sempre que for necess&aacute;rio.</span></li>
</ul>

Comentários pelo Facebook: