Sobral – 300×100
Seet

Prefeita de Bandeirantes se recusa pagar o piso salarial da educação e professores deflagram greve

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Dezenas de professores da rede municipal de educa&ccedil;&atilde;o de Bandeirantes do Tocantins decidiram deflagrar greve por tempo indeterminado. As atividades em toda a rede de ensino ser&atilde;o paralisadas a partir de sexta-feira (7 de agosto).<br />
<br />
Conforme o Sindicatos do Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o (Sintet), da regional de Colinas, a prefeita municipal Coraci Lima Marques est&aacute; se negando a cumprir a Lei do Piso Salarial Profissional Nacional de 2015 que estipulou em R$ 1.917,78 o valor m&iacute;nimo da remunera&ccedil;&atilde;o do magist&eacute;rio. A lei entrou em vigor no dia 1&ordm; de janeiro, mas a prefeita tamb&eacute;m est&aacute; se negando a pagar o retroativo.<br />
<br />
Na pr&oacute;xima sexta-feira, dia 07 de agosto, vencer&aacute; o prazo legal da notifica&ccedil;&atilde;o &agrave; Prefeitura, sobre a deflagra&ccedil;&atilde;o da greve.<br />
<br />
A categoria espera que a prefeita de Bandeirantes entre em negocia&ccedil;&atilde;o com os educadores e atenda as reivindica&ccedil;&otilde;es em quest&atilde;o.<br />
<br />
Os professores reivindicam o pagamento do Piso Salarial Nacional de 2015; o pagamento retroativo do Piso a partir de 1&ordm; de Janeiro; a reformula&ccedil;&atilde;o do Plano de Cargo, Carreira e Sal&aacute;rio e a cria&ccedil;&atilde;o ou enquadramento dos servidores administrativos no Plano de Cargo, Carreira e Sal&aacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
A prefeita Coraci Lima Marques ainda n&atilde;o se manifestou sobre a paralisa&ccedil;&atilde;o da educa&ccedil;&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: