Sobral – 300×100
Seet

Juizado Especial Federal em Araguaína julga mais de 2.400 processos e cumpre meta do CNJ

admin -

<span style="font-size:14px;">Nos sete primeiros meses deste ano, 2.463 processos foram julgados pelo Juizado Especial Federal (JEF), adjunto da Subse&ccedil;&atilde;o Judici&aacute;ria de Aragua&iacute;na (TO), respons&aacute;vel pelo atendimento da popula&ccedil;&atilde;o de 52 munic&iacute;pios tocantinenses. Com os n&uacute;meros positivos, a Subse&ccedil;&atilde;o segue cumprindo meta definida pelo Conselho Nacional de Justi&ccedil;a (CNJ) de julgar um n&uacute;mero maior de processos que os distribu&iacute;dos. A informa&ccedil;&atilde;o foi divulgada nesta quarta-feira (12) pela Subse&ccedil;&atilde;o.&nbsp;<br />
<br />
Segundo o juiz federal Marco Frattezi, titular da Subse&ccedil;&atilde;o Judici&aacute;ria, a alta produtividade &eacute; fruto do esfor&ccedil;o de todos os servidores da Subse&ccedil;&atilde;o Judici&aacute;ria de Aragua&iacute;na que mesmo com o grande volume de servi&ccedil;o e a greve do Judici&aacute;rio conseguiram cumprir com suas atividades de forma satisfat&oacute;ria e atender &agrave;s necessidades da popula&ccedil;&atilde;o. &ldquo;<em>Falar sobre esse assunto &eacute; um reconhecimento do esfor&ccedil;o de todos&rdquo;</em>, pontuou o Juiz Federal.<br />
<br />
A ideia &eacute; que os trabalhos continuem em ritmo adequado &agrave; demanda para que no final do ano a meta do CNJ seja cumprida.<br />
<br />
A Meta 01 sugere aos magistrados &ldquo;julgar mais processos que os distribu&iacute;dos no ano corrente&rdquo; e faz parte de um conjunto de diretrizes aprovadas para o ano de 2015 pelo CNJ.</span>&nbsp;

Comentários pelo Facebook: