Seet
Sobral – 300×100

Vigilância interdita aparelho de radioterapia por falta de documento que atesta segurança do equipamento

admin -

<span style="font-size:14px;">A Vigil&acirc;ncia Sanit&aacute;ria Estadual interditou o aparelho de radioterapia do Hospital Regional de Aragua&iacute;na (HRA) na manh&atilde; desta quinta-feira, 13. O an&uacute;ncio foi dado durante coletiva &agrave; imprensa no anexo da unidade. Segundo a diretora da Vigil&acirc;ncia, Gracilene Aguiar, a decis&atilde;o foi tomada ap&oacute;s an&aacute;lise do processo de licenciamento e funcionamento, que constatou a falta de documentos do processo de importa&ccedil;&atilde;o que garante a seguran&ccedil;a.<br />
<br />
<em>&ldquo;O aparelho foi interditado por inconsist&ecirc;ncia no processo de importa&ccedil;&atilde;o. Falta o documento primordial, o Recondicionamento, feito pelo fabricante. Ele &eacute; colocado no aparelho, com a data indicando quando isso aconteceu&rdquo;</em>, explicou a diretora da Vigil&acirc;ncia.<br />
<br />
O equipamento em funcionamento no HRA foi importado dos Estados Unidos e estava sendo operado pelo Instituto Oncol&oacute;gico, de Juiz de Fora (MG). Segundo Gracilene, o Recondicionamento &eacute; um documento importante que garante a seguran&ccedil;a do aparelho. <em>&ldquo;Sem o documento n&atilde;o podemos afirmar se h&aacute; ou n&atilde;o risco</em>&rdquo;, disse.<br />
<br />
Ainda de acordo com a diretora, a interdi&ccedil;&atilde;o &eacute; cautelar e pode ser suspensa a qualquer momento, desde que seja apresentada a documenta&ccedil;&atilde;o &agrave; Vigil&acirc;ncia Estadual.<br />
<br />
Segundo Aguiar, a Anvisa notificou o fabricante, a Siemens, para apresentar um hist&oacute;rico do aparelho e tamb&eacute;m requisitou uma avalia&ccedil;&atilde;o t&eacute;cnica do equipamento. <em>&ldquo;Feito isso, o servi&ccedil;o poder&aacute; ser desinterditado</em>&rdquo;.<br />
<br />
Com a interdi&ccedil;&atilde;o, o tratamento dos pacientes da radioterapia ser&aacute; mais uma vez suspenso.&nbsp;</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><strong><u>Nota de esclarecimento da Secretaria de Sa&uacute;de</u></strong></span><br />
<br />
<em><span style="font-size:14px;">&quot;A Secretaria de Estado da Sa&uacute;de (Sesau) informa que o servi&ccedil;o de radioterapia em Aragua&iacute;na foi interrompido por uma pend&ecirc;ncia de documento relativo ao processo de importa&ccedil;&atilde;o do acelerador linear, m&aacute;quina utilizada no procedimento de radioterapia.<br />
<br />
A Secretaria informa ainda que, com a interdi&ccedil;&atilde;o tempor&aacute;ria do equipamento de radioterapia de Aragua&iacute;na, o Instituto Oncol&oacute;gico Ltda j&aacute; foi notifiado para que sejam mantidos os atendimentos dos 80 pacientes da radioterapia.<br />
<br />
A notifica&ccedil;&atilde;o exige que seja informado onde os atendimentos passar&atilde;o a ser realizados e que, caso eles aconte&ccedil;am fora do Estado, que o Instituto Oncol&oacute;gico Ltda se encarregue dos custos com a transfer&ecirc;ncia dos pacientes e que apresente a documenta&ccedil;&atilde;o necess&aacute;ria para libera&ccedil;&atilde;o do equipamento.<br />
<br />
T&atilde;o logo isso ocorra e atenda aos crit&eacute;rios da Vigil&acirc;ncia Sanit&aacute;ria Estadual e Ag&ecirc;ncia Nacional de Vigil&acirc;ncia Sanit&aacute;ria (Anvisa),&nbsp; o servi&ccedil;o poder&aacute; ser retomado.<br />
<br />
A Sesau refor&ccedil;a que a medida &eacute; preventiva e cautelar, visando a seguran&ccedil;a ao tratamento dos pacientes e reitera que j&aacute; est&atilde;o sendo tomadas provid&ecirc;ncias para que haja continuidade no tratamento dos pacientes.<br />
<br />
Palmas, 13 de agosto de 2015&quot;.</span></em>

Comentários pelo Facebook: