Sobral – 300×100
Seet

Questões plagiadas da prova para conselheiro tutelar são anuladas e número de aprovados salta de 16 para 44

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
A Comiss&atilde;o organizadora do processo seletivo para escolha dos conselheiros tutelares de Aragua&iacute;na (TO) decidiu anular as sete quest&otilde;es da prova objetiva que foram plagiadas de outros concursos p&uacute;blicos.<br />
<br />
Conforme den&uacute;ncia do <em>Portal AF Not&iacute;cias</em>, das 40 quest&otilde;es da prova aplicada no &uacute;ltimo dia 9 de agosto, pelo menos 7 j&aacute; estavam dispon&iacute;veis na internet. Com a anula&ccedil;&atilde;o, o n&uacute;mero de aprovados saltou de 16 para 44 candidatos. A nova lista foi publicada no <a href="http://diariooficial.araguaina.to.gov.br/Diario.ashx?Tipo=Diario&amp;ID=902" target="_blank">Di&aacute;rio Oficial do Munic&iacute;pio</a> de ter&ccedil;a-feira (18).<br />
<br />
Foram anuladas as quest&otilde;es de n&ordm; 07, 17, 19, 20, 21, 26 e 40, quase todas copiadas de concursos exigentes, como o de Promotor de Justi&ccedil;a, Juiz de Direito e Defensor P&uacute;blico. Segundo os candidatos, este teria sido um dos motivos para o grande n&uacute;mero de &quot;eliminados&quot;.<br />
<br />
J&aacute; a comiss&atilde;o organizadora afirmou que a prova foi realizada por &ldquo;empresa s&eacute;ria e apta ao desempenho da atividade&rdquo;, o que demonstraria a &ldquo;total lisura do processo seletivo&rdquo;.<br />
<br />
Para a Comiss&atilde;o, n&atilde;o h&aacute; comprova&ccedil;&atilde;o de que as quest&otilde;es plagiadas trouxeram preju&iacute;zos aos candidatos. <em>&ldquo;Contudo, verificando a exist&ecirc;ncia de quest&otilde;es em outros certames, verificando que o recurso interposto suscita viola&ccedil;&atilde;o ao ineditismo, verificando a alega&ccedil;&atilde;o de poss&iacute;vel preju&iacute;zo para alguns candidatos e buscando prezar pela legalidade e pela moralidade do certame, resolve anular, concedendo pontua&ccedil;&atilde;o das referidas quest&otilde;es a todos os candidatos&rdquo;</em>, disse a Comiss&atilde;o.<br />
<br />
Agora, os 44 candidatos aprovados nesta primeira etapa seguem para a avalia&ccedil;&atilde;o psicol&oacute;gica e, por &uacute;ltimo, a elei&ccedil;&atilde;o por meio do voto, prevista para o dia 4 de outubro.<br />
<br />
<u><strong>Prova anterior j&aacute; tinha sido anulada</strong></u><br />
<br />
A Comiss&atilde;o organizadora j&aacute; havia anulado a prova aplicada anteriormente devido &agrave; falta e clareza nos crit&eacute;rios utilizados para corre&ccedil;&atilde;o e pontua&ccedil;&atilde;o da prova. O Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) tamb&eacute;m recomendou a anula&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O processo seletivo visa selecionar 10 conselheiros titulares e 10 membros suplentes para exercerem mandato no per&iacute;odo de 2016 a 2019.<br />
<br />
A posse dos novos conselheiros eleitos est&aacute; marcada para 10 de janeiro de 2016, data em que se encerra o mandato dos conselheiros tutelares em exerc&iacute;cio.</span>

Comentários pelo Facebook: