Seet
Sobral – 300×100

Defesa não comparece e júri dos acusados de matar pecuarista em Araguaína é adiado para dia 31

admin -

<span style="font-size:14px;">O julgamento dos acusados de matar o pecuarista Ronan Ara&uacute;jo Filho, de 54 anos, que foi assassinado dia 6 de novembro de 2009 foi adiado. O J&uacute;ri Popular, que aconteceria nesta quinta-feira (20) foi remarcado para o dia 31 de agosto. &nbsp;O motivo &eacute; que o advogado de defesa Miguel Vinicius n&atilde;o compareceu e nem justificou a aus&ecirc;ncia.<br />
<br />
O juiz do caso, Francisco Vieira Filho pediu que, um defensor p&uacute;blico assuma a defesa dos r&eacute;us e que o caso seja notificado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O juiz remarcou o julgamento que deve durar cerca de tr&ecirc;s dias.<br />
<br />
Muito conhecido em Aragua&iacute;na, o pecuarista era tamb&eacute;m m&eacute;dico veterin&aacute;rio. No Sindicato Rural de Aragua&iacute;na (SRA) contribuiu com v&aacute;rias melhorias para a classe rural. Foi membro da diretoria e um dos organizadores das primeiras Cavalgadas da cidade.<br />
<br />
<u><strong>Crime</strong></u><br />
<br />
Os acusados s&atilde;o Manoel da Guia Alves da Silva e Adeuvaldo Bernardes da Silva.&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">A suspeita &eacute; que o crime tenha sido praticado para acobertar um furto de gado. A v&iacute;tima alugava pasto na Fazenda Volta Redonda (em Muricil&acirc;ndia), mas o gado estava desaparecendo e, ao descobrir o fato, Ronan teria sido executado. Os acusados pelo crime trabalhavam na fazenda na &eacute;poca.</span>

Comentários pelo Facebook: