Sobral – 300×100
Seet

Junior Ferro, suspeito de executar idoso em Araguaína e integrar grupo de pistoleiros, já está preso na CPPA

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O ex-professor e ex-empres&aacute;rio Luiz Carlos Oliveira Ferro Junior, mais conhecido como J&uacute;nior Ferro, j&aacute; est&aacute; preso na Casa de Pris&atilde;o Provis&oacute;ria de Aragua&iacute;na (CPPA). Ele foi transferido do Estado do Maranh&atilde;o na tarde de quarta-feira (19).<br />
<br />
Junior Ferro &eacute; acusado de executar com v&aacute;rios tiros &agrave; queima-roupa o idoso Ov&iacute;dio Alves Ferreira, de 82 anos, propriet&aacute;rio de um bar no Bairro Senador, em Aragua&iacute;na, na noite do dia 5 de junho, ap&oacute;s uma discuss&atilde;o por causa de um troco da cerveja. Junior era ex-s&oacute;cio fundador de uma escola privada em Aragua&iacute;na.<br />
<br />
Desde ent&atilde;o, o acusado estava foragido da justi&ccedil;a, mas acabou sendo preso no dia 28 de julho durante opera&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Civil do Maranh&atilde;o numa fazenda no munic&iacute;pio de Fortuna (MA), aproximadamente 600 Km de Aragua&iacute;na, juntamente com outros dois acusados de &quot;pistolagem&quot;. Com eles foram apreendidos armas e muni&ccedil;&otilde;es.&nbsp;<br />
<br />
<u><strong>Chegada a Aragua&iacute;na</strong></u><br />
<br />
Junior Ferro n&atilde;o quis falar &agrave; imprensa. J&aacute; o advogado de defesa, Jorge Palma, disse que o suspeito apresentar&aacute; &agrave; justi&ccedil;a sua vers&atilde;o sobre os fatos, que ainda n&atilde;o foram esclarecidos. &quot;A gente vai apresentar a vers&atilde;o dele primeiro para o juiz para ver porque isso acabou acontecendo&quot;.<br />
<br />
Para a delegada que investiga o caso, Simone Melo, n&atilde;o h&aacute; d&uacute;vidas sobre a autoria do crime contra o idoso.&nbsp; <em>&quot;O inqu&eacute;rito j&aacute; est&aacute; concluso, comprovado que foi ele o autor do crime mesmo porque havia muitas testemunhas oculares no local&quot;</em>, afirmou a delegada Simone Melo.<br />
<br />
Ainda no Tocantins, Junior Ferro deve responder por uma tentativa de homic&iacute;dio contra o empres&aacute;rio de Palmas, C&eacute;lio Roberto Rodrigues. O crime aconteceu em novembro de 2013 quando a v&iacute;tima saia de um restaurante em Aragua&iacute;na e foi alvejada com tr&ecirc;s tiros.<br />
<br />
As investiga&ccedil;&otilde;es sobre os poss&iacute;veis crimes cometidos no Maranh&atilde;o seguem pela Pol&iacute;cia civil daquele Estado.</span>

Comentários pelo Facebook: