Seet
Sobral – 300×100

Investidores sul-coreanos anunciam importação de carnes, grãos, minérios e matéria-prima do Toccantins

admin -

<span style="font-size:14px;">As principais &aacute;reas com potencial de investimentos do Tocantins foram tema de reuni&otilde;es nesta ter&ccedil;a-feira(25) com os integrantes da comitiva de empreendedores e empres&aacute;rios sul-coreanos que est&atilde;o em miss&atilde;o no Estado.<br />
<br />
Os encontros, promovidos pela Secretaria do Desenvolvimento Econ&ocirc;mico e Turismo (Sedetur), foram realizados na sede da secretaria, na Pra&ccedil;a dos Girass&oacute;is, em Palmas, com a presen&ccedil;a de representantes de &oacute;rg&atilde;os do Governo e integrantes de entidades e institui&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
O grupo apresentou como sendo suas &aacute;reas de maior interesse em neg&oacute;cios a importa&ccedil;&atilde;o de carnes (bovina, su&iacute;na e aves), gr&atilde;os – especialmente farelo de soja -&nbsp; frutas, min&eacute;rios e mat&eacute;ria-prima derivada da biodiversidade amaz&ocirc;nica para a ind&uacute;stria farmac&ecirc;utica.<br />
<br />
Por outro lado, tem interesse em estabelecer neg&oacute;cios para exportar para o Tocantins tecnologia em diversas &aacute;reas, como ilumina&ccedil;&atilde;o por meio de l&acirc;mpadas LED e placas solares; insumos para produ&ccedil;&atilde;o de medicamentos e solu&ccedil;&atilde;o em tratamento de &aacute;gua.<br />
<br />
<strong><u>Importa&ccedil;&atilde;o de carnes</u></strong><br />
<br />
Segundo o subsecret&aacute;rio do Desenvolvimento Econ&ocirc;mico e Turismo, Jos&eacute; Carlos Bezerra, a demanda dos empres&aacute;rios referente &agrave; importa&ccedil;&atilde;o de carnes reflete um grande potencial de neg&oacute;cios futuros para o Tocantins. <em>&ldquo;A carne bovina j&aacute; &eacute; uma cadeia bem representativa e que pode gerar neg&oacute;cios imediatos. J&aacute; a su&iacute;na, n&atilde;o temos ainda uma tradi&ccedil;&atilde;o, mas, com o aparecimento da ra&ccedil;&atilde;o oriunda de res&iacute;duos de soja, esse mercado vai se desenvolver. Em rela&ccedil;&atilde;o ao mercado de&nbsp; aves, j&aacute; temos uma&nbsp; pauta&nbsp; importante at&eacute; de exporta&ccedil;&atilde;o, e entendo que &eacute; perfeitamente vi&aacute;vel neg&oacute;cios para atender a esta nova demanda&rdquo;</em>, avaliou.<br />
<br />
<strong><u>Ind&uacute;stria farmac&ecirc;utica</u></strong><br />
<br />
Os sul-coreanos se mostraram interessados em viabilizar mat&eacute;rias-primas de medicamentos, na perspectiva de que o Estado busque atrair ind&uacute;strias do setor para aqui se estabelecer e produzir.&nbsp; Esta proposta foi avaliada de forma positiva pelo subsecret&aacute;rio da Sa&uacute;de, Gustavo Bott&oacute;s de Paula. <em>&ldquo;O mercado tem atualmente uma grande defici&ecirc;ncia de antibi&oacute;ticos, de alguns medicamentos oncol&oacute;gicos, isso em raz&atilde;o da dificuldade da importa&ccedil;&atilde;o pela ind&uacute;stria farmac&ecirc;utica da mat&eacute;ria-prima desses medicamentos. Se eles t&ecirc;m a possibilidade de trazer essa mat&eacute;ria-prima e fabricar aqui, o custo j&aacute; fica bem mais em conta</em>&rdquo;, avaliou.<br />
<br />
<strong><u>Tratamento da &aacute;gua</u></strong><br />
<br />
Outra &aacute;rea de interesse dos empres&aacute;rios e que vem ao encontro de uma demanda do Tocantins &eacute; a que se refere ao tratamento de &aacute;gua para consumo. Isso porque, de acordo com o vice-presidente da Ag&ecirc;ncia Tocantinense de Saneamento, Vin&iacute;cius Parisi J&uacute;nior, a pasta &eacute; respons&aacute;vel pela gest&atilde;o do saneamento nos 80 menores munic&iacute;pios do Estado, onde&nbsp; est&aacute; a maior car&ecirc;ncia com rela&ccedil;&atilde;o &agrave; qualidade e ao fornecimento da &aacute;gua. <em>&ldquo;O produto que eles est&atilde;o nos apresentando vem exatamente tratar, melhorar a qualidade da &aacute;gua que a gente fornece a esses pequenos munic&iacute;pios&rdquo;</em>, pontuou o gestor.<br />
<br />
<u><strong>Tecnologia no Campo</strong></u><br />
<br />
Representando a Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecu&aacute;ria, Corombert Le&atilde;o apontou que, para os produtores rurais do Estado, os equipamentos tecnol&oacute;gicos apresentados pela comitiva podem ser &uacute;teis especialmente em termos de irriga&ccedil;&atilde;o. <em>&ldquo;Motores el&eacute;tricos trabalhados atrav&eacute;s da energia solar facilitam para o agricultor, diminuindo at&eacute; custos. Ele pode levar a irriga&ccedil;&atilde;o a &aacute;reas mais distantes da sua linha principal, utilizando pain&eacute;is solares, se houver baixo custo</em>&rdquo;, exemplificou.<br />
<br />
<strong><u>Integra&ccedil;&atilde;o</u></strong><br />
<br />
O superintende de Tecnologia da Informa&ccedil;&atilde;o&nbsp; da Secretaria do Planejamento e Or&ccedil;amento, Stanley Carlos de Novais, exp&ocirc;s aos empres&aacute;rios um projeto do Governo do Tocantins voltado &agrave; comunica&ccedil;&atilde;o nos &oacute;rg&atilde;os p&uacute;blicos e munic&iacute;pios, garantindo o acesso &agrave; internet em todas as cidades do Estado. <em>&ldquo;Vamos repassar ao grupo os nossos projetos para que eles busquem parceiros que possam execut&aacute;-los&rdquo;</em>, adiantou o superintendente.<br />
<br />
<u><strong>Federa&ccedil;&otilde;es</strong></u><br />
<br />
Para o presidente da Federa&ccedil;&atilde;o das Associa&ccedil;&otilde;es Comerciais e Industriais do Estado do Tocantins (Faciet), Pedro Ferreira, a vinda da comitiva sul-coreana representa grande possibilidade de desenvolvimento do Tocantins.&nbsp;<em>&ldquo;N&oacute;s hoje temos no nosso quadro de associados 11.532 empres&aacute;rios associados e, com certeza, essa vinda vai trazer oportunidades de neg&oacute;cios diversificadas&rdquo;</em>, avaliou.&nbsp;<br />
<br />
Por sua vez, o conselheiro e vice-presidente da Federa&ccedil;&atilde;o das Ind&uacute;strias do Estado do Tocantins (Fieto), S&eacute;rgio Tavares, afirmou que a entidade est&aacute; de portas abertas e &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o para repassar aos empres&aacute;rios todas as informa&ccedil;&otilde;es que necessitem, destacando que a presen&ccedil;a da comitiva &eacute; importante tanto do ponto de vista privado quanto para o setor p&uacute;blico.<br />
<br />
<strong><u>Neg&oacute;cios</u></strong><br />
<br />
O superintendente do Desenvolvimento Econ&ocirc;mico da Sedetur, Vilmar Carneiro, refor&ccedil;ou a import&acirc;ncia dessa miss&atilde;o internacional ao Tocantins. <em>&ldquo;Este foi um dos melhores grupos de trabalho que j&aacute; tivemos, porque foi objetivo, dando oportunidade de eles entenderem quais s&atilde;o as nossas potencialidade e eles apresentarem exatamente suas demandas. Tudo isso faz com que n&oacute;s possamos dizer que estamos tratando com um grupo que tem possibilidades reais de neg&oacute;cios em nosso Estado&rdquo;</em>, avaliou.</span><br />

Comentários pelo Facebook: