Seet
Sobral – 300×100

‘Abate zero até 15 de julho’: Produtores da região de Araguaína vão conter oferta de gado no mercado

Redação AF - |
Foto: Divulgação
'Abate zero até 15 de julho'

Abate zero até o dia 15 de julho. Essa foi a medida definida pelos criadores de gado da região de Araguaína em razão da crise provocada pela queda no preço do gado para o produtor. A decisão foi anunciada durante reunião, na quinta-feira (29), no Parque de Exposições Dair José Lourenço, com cerca de 300 criadores de gado.

Os produtores definiram duas linhas de atuações, sendo uma delas o movimento “Levanta Cabeça”, que visa conter a oferta de gado para abate na primeira quinzena de julho.

A outra é reivindicar junto ao governo do Estado a redução da alíquota do ICMS para venda de gado do Tocantins para outros Estados. Atualmente, o índice é de 7%. Os criadores sugerem índice em torno de 3%.

De acordo com o economista e pecuarista Wagner Borges, da diretoria do Sindicato dos Produtores Rurais de Araguaína (SRA) outra ação discutida nesta reunião foi a implantação de uma câmara de compra e venda de gado para abate na Valecoop. “Posteriormente para gado de reposição também e também colocar balanças do produtor nos frigoríficos para os produtores que não tenham como pesar nas fazendas”, explicou Borges.

Os 5 itens debatidos e aprovados na reunião:

1 – contenção de oferta de gado para abate – Valor mínimo para abate 130,00 reais – só vender nesse preço ao contrário ninguém vender até segunda assembleia dia 13.07;

2 – pleitear redução da alíquota do ICMS para venda de gato para fora do estado;

3 – implantar um programa para o produtor vender seu gado na balança de sua fazenda com aferimento e certificação das nossas balanças pelo SRA;

4 – criar uma câmara de compra e venda de gado para abate na cooperativa posteriormente para gado de reposição também;

5 – colocar balanças do produtor nos frigoríficos para os produtores que não tenham como pesar nas fazendas.

Comunicado do SRA:

“Abate zero até 15 de julho”.

O Sindicato Rural de Araguaína conclama a todos os pecuaristas da região para aderirem ao movimento “levanta cabeça”: abate zero até 15 de julho.

Não vender gado para abate neste período ou vender com preço mínimo de 130 reais por arroba do boi.

Sindicato Rural de Araguaína
50 anos apoiando o agronegócio

Comentários pelo Facebook: