Seet
Sobral – 300×100

Acadêmica é agredida com corda pelo padrasto dentro de faculdade no Tocantins

Redação AF - |
Foto: Reprodução/Atitude
Campus onde a acadêmica foi agredida

Uma acadêmica do curso de Direito foi agredida com uma corda pelo padrasto dentro do campus do Centro Universitário de Gurupi (Unirg). O fato ocorreu na semana passada. O nome da estudante será preservado. O padrasto da jovem é um policial e a agressão estaria relacionada a problemas familiares, como uma espécie de “correção”.

De acordo com informações, a jovem foi agredida na frente dos colegas no término das aulas e deixou todos assustados.

Segundo o presidente da Unirg, Sávio Barbalho, a instituição tomou conhecimento do fato por meio de um ofício do Diretório Central dos Estudantes (DCE) que cobrou providências tanto para a Fundação, quanto para a reitoria, visando a adoção de medidas para garantir atendimento psicológico e segurança à acadêmica. O caso também será encaminhado para a Vara de Violência Doméstica.

No âmbito institucional nós providenciamos o acompanhamento psicológico à acadêmica porque foi um fato que repercutiu muito no Centro Universitário e formou-se uma rede de solidariedade. E o nosso papel é dar o suporte psicológico, reivindicar as autoridades que adotem um acompanhamento para que o ato não se repita porque, infelizmente, teve um cunho de preconceito, de intolerância à orientação dela e não queremos que este fato se repita”, disse Barbalho.

O presidente ainda afirmou que solicitou a intensificação na segurança em todos os prédios da Instituição, para que casos como este não voltem a ocorrer.

A coordenadora do Curso de Direito, Kádyan Gonzada, também lamentou o fato. “Recebi com pesar o fato que ocorreu, compreendo e respeito a liberdade de posicionamento, inclusive da mãe e padrasto, porém lamento a manifestação do ato de violência”, disse.

O Presidente do DCE/UnirG, Thiago Oliveira, afirmou que o Diretório repudia qualquer forma de violência, seja de natureza física ou psicológica e que acionou a Presidência e a Reitoria para que tomassem as providências cabíveis legalmente.

“Solicitamos intensificação na segurança em todos os prédios da Instituição, para que casos como este não voltem a ocorrer. Pedimos ainda, e de imediato já atendido, que a nossa colega receba assistência psicológica e jurídica por parte da Instituição”, disse.

Falta de segurança 

A falta de segurança no campus I da Unirg já foi alvo de reclamações de acadêmicos e funcionários da instituição. O prédio não tem cerca de proteção e também não há controle de entrada e saída de pessoas. Vários furtos e roubos já aconteceram nas imediações.

O presidente da Fundação anunciou que será realizada uma licitação para cercar, construir guarita e manter o controle de acesso às dependências da instituição. Ainda está sendo estudada a instalação de uma central de monitoramento eletrônico.

Comentários pelo Facebook: