Sobral – 300×100
Seet

Lojistas relatam aumento de assaltos à mão armada no centro de Araguaína e Aciara cobra reforço

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Aciara oferece apoio e reforça cobrança pela segurança pública junto à PM e Delegacia Regional

O início do ano trouxe uma preocupação a mais para os empresários de Araguaína (TO). Segundo os lojistas, aumentou o número de assaltos à mão armada na região comercial da cidade. Diante disso, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara), Márcio Parente, acompanhado dos diretores de Desenvolvimento de Parcerias, Ulysses de Parente Aires e José Ricardo Cruz Sousa Lemos, reuniu-se com o delegado regional de Araguaína, Emerson Francisco de Moura, e com representantes da Polícia Militar para tratar da investigação dos crimes e reforço no policiamento.

A entidade colocou-se à disposição das forças de segurança para apoiar a vinda de equipes como a do Grupo de Operação Táticas Especiais (Gote). “No ano passado, auxiliamos os policiais oferecendo hospedagem. A presença deles na cidade inibiu muito a atuação dos bandidos e várias prisões aconteceram. Estamos dispostos a estender esse apoio e também vamos buscar a mobilização da Polícia Militar para reforçar a segurança com equipes da Companhia de Operações Especiais (Coe)”, completou o diretor José Ricardo.

O delegado aprovou a iniciativa a ainda solicitou ajuda na alimentação dos agentes que estiverem em atuação em Araguaína. “Vamos trabalhar junto à Secretaria de Segurança Pública para trazer novamente as equipes para cá”, assegurou Dr. Emerson. 

PM

No 2º Batalhão da Polícia Militar, os representantes da Aciara foram recebidos pelo Major Márcio, comandante interino. A PM também relatou as dificuldades enfrentadas quanto a equipamentos e efetivo para atender a demanda da cidade e da região, contudo, o major informou que duas viaturas estão responsáveis pelo patrulhamento nas ruas comerciais.

Uma nova reunião será marcada junto à comandante Major Patrícia Murussi para tratar de novas reivindicações.

Concurso da Segurança Pública

Sobre o concurso para a provisão de delegados, agentes e escrivães, realizado em 2014, o delegado regional disse que a expectativa é que as nomeações aconteçam este ano. “Queremos trazer pelo menos 30% dos concursados aqui para a regional de Araguaína”, disse Emerson.

Realidade da Polícia Civil

O déficit de delegados no Tocantins é de pelo menos 140 profissionais, segundo o delegado. Atualmente, 100 atuam nas delegacias de todo o Estado, mas o ideal seriam 240.

A regional de Araguaína conta com 13 delegados para 17 municípios. “Nosso discurso junto às autoridades é que é preciso olhar para Araguaína e para a região norte com os mesmos olhos que se voltam para a capital. Já fizemos diversos ofícios solicitando a criação de uma delegacia de homicídios na cidade, além de outras especializadas”, pontuou.

O delegado reforçou também que a Aciara tem um papel decisivo nos apelos junto ao Governo do Estado e que o apoio pode vir por meio de negociações com o poder público e ofícios aos órgãos responsáveis. “Neste sentido, continuaremos atuantes como sempre fomos e cobraremos uma solução das autoridades”, afirmou o diretor Ulysses.

Comentários pelo Facebook: