Sobral – 300×100
Seet

Acusado de matar bacharel em direito, preso no MA, é recambiado para Araguaína

Agnaldo Araujo - |
Foto: Portal AF Notícias
Lucas foi preso no Maranhão.

Um dos acusados de participar da morte do bacharel em direito Antônio Leite Feitosa, conhecido como Daniel, de 44 anos, ocorrida na madrugada do dia 06 de fevereiro, já foi recambiado para Araguaína (TO) na última sexta-feira (01/04).  Lucas da Silva Lima, de 20 anos, foi preso em Tuntun, no Maranhão no dia 31 de março. Lucas estava na casa de sua mãe e ainda tentou fugir com a chegada da polícia.

Segundo a delegada responsável pelas investigações, Simone Melo, “ele é coautor e participou efetivamente” no crime, inclusive estava armado e efetuou um dos disparos contra a vítima. No entanto, segundo a delegada, quem efetuou o tiro na cabeça da vítima foi o outro comparsa [Wallas David, de 22 anos], que foi preso no Pará “tocando o terror” em Xinguara, segundo a polícia daquele estado.

A delegada afirmou que três dias após o ocorrido, a polícia já sabia quem eram os autores do crime e representou pela prisão preventiva de Lucas. Depois que a justiça expediu o mandado de prisão, as polícias dos Estados vizinhos, como Pará e Maranhão, onde provavelmente ele estaria, foram avisadas. Simone Melo disse que uma das vítimas, que sobreviveu, já conhecia Wallas e ajudou nas investigações.

Lucas já tinha sido condenado por roubo a quase 5 anos de prisão, mas ganhou liberdade no ano passado. Wallas também já responde por roubo qualificado.

Comentários pelo Facebook: