Sobral – 300×100
Seet

Agentes prisionais estão na informalidade e sem receber há mais de quatro meses; Governo confirma atrasos

Redação AF -
Fonte: Umanizzare / Divulgação
Agente contratado da Umanizzare teria facilitado a fuga dos presos

Da Redação //AF Notícias

Trabalhando na informalidade desde novembro do ano passado, pelo menos 45 agentes administrativos lotados na Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA) e Unidade de Tratamento Penal Barra Grota (UTPBG) não recebem salários há mais de quatro meses. Com dificuldades financeiras, alguns servidores consideram a possibilidade de paralisação dos serviços.

Os servidores afirmam que após o vencimento de seus contratos, em 31 de outubro de 2015, teriam concordado em manter a prestação do serviço até que o Governo do Estado providenciasse a renovação dos contratos, mas enquanto os trâmites não são resolvidos, os pagamentos não são efetuados.

Em nota, o Governo do Estado, através da Secretaria de Cidadania e Justiça  confirmou os atrasos nos pagamentos, justificando que têm a ver com o vencimento de contratos. “A Secretaria reconhece e lamenta a morosidade no processo de contratação e informa que todos terão seus acertos de contas pagos retroativos entre este mês de março e abril”, finalizou a nota.

Comentários pelo Facebook: