Aliado de Amastha, Barbiero diz que Dimas faz ‘jogo duplo’ em acordo com Miranda

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Alan Barbiero, aliado de Amastha

Após o pré-candidato Ronaldo Dimas (PR) descartar possível aliança com o atual governador Marcelo Miranda (MDB), na corrida ao Palácio Araguaia, ele foi acusado de fazer ‘jogo duplo’.

“O prefeito de Araguaína precisa se decidir. De dia ele critica o governo e diz que não quer aliança com Marcelo Miranda e à noite ele procura a cúpula do MDB para negociar apoio. Afinal, qual Ronaldo Dimas a gente deve acreditar?”, questionou o pré-candidato ao Senado pelo PSB, Alan Barbiero, ex-reitor do UFT e um dos articuladores do PSB.

Para Barbiero, Dimas vem fazendo um jogo duplo perigoso que está confundindo as lideranças. “Todo mundo sabe que Dimas está com o Governo e espera uma aliança com Marcelo Miranda e isso vem sendo negociado em reuniões noturnas com Derval de Paiva e outros cardeais do MDB”, revelou. “É puro jogo de cena. Ele sai pelo Estado criticando o governo, reclama disso e daquilo, mas se reúne com a cúpula do MDB. Qual o Dimas que pode ser levado a sério? O que critica o governo ou aquele que está ao lado de gente que comanda o governo?“, reforçou o questionamento.

Ele se refere ao fato de, recentemente, Dimas ter se encontrado com o presidente do MDB do Tocantins, Derval de Paiva, e de membros do partido. “O povo está cansado desse comportamento que visa apenas enganar o eleitor. Critica o governo, mas está próximo e até negocia aliança com o governo. Ou é contra o governo ou está ao lado dele. A população cobra clareza e honestidade com os atos”, comentou.

Para Alan Barbiero, Ronaldo Dimas vem sentindo o forte desgaste do governo, por onde tem andado e agora tenta descolar sua imagem até abril, quando, de fato, vai decidir se será candidato ou não. “Como candidato ou como prefeito ele precisa do Governo e da máquina para tentar vencer Amastha. Ele espera que o governo vá melhorar sua imagem até a campanha e já combinou isso com o Derval. Isso é reprovável porque é uma forma de iludir o eleitor. Basta acompanhar as últimas notícias. A imprensa vem registrando os passos dos pré-candidatos. Quem acompanha sabe”, finalizou.

VEJA MAIS…

Dimas rechaça aliança com Marcelo Miranda: ‘como apoiar um governo que não cumpre as tarefas básicas?’

Comentários pelo Facebook: