Marcus Marcelo é contra renúncia de Dimas para disputar Governo do Tocantins

Redação AF - |
Foto: AF Notícias
Marcus Marcelo faz desabafo na tribuna da Câmara

Um dos aliados de primeira hora do prefeito Ronaldo Dimas (PR), o presidente da Câmara de Araguaína e pré-candidato a deputado estadual, Marcus Marcelo foi incisivo ao se manifestar contrário à renúncia do gestor araguainense para concorrer ao Governo do Estado nas eleições 2018. A declaração foi feita na tribuna da Câmara, nesta segunda-feira (5).

“Temos acompanhado as mudanças e transformações que a cidade Araguaína vem passando, mesmo com as dificuldades, que são naturais na gestão de uma cidade com mais de 140 bairros. Na minha visão, temos um dos melhores quadros políticos no Tocantins, que é Ronaldo Dimas, preparado para ser governador”, destacou Marcus Marcelo.

Porém, ao comentar as andanças do pré-candidato pelo Estado e possíveis alianças partidárias, Marcus disse que não sentiu firmeza no compromisso dos representantes partidários e, por isso, não concorda que Dimas seja dado em “sacrifício”.

“Me incomoda as questões das conversas partidárias que eu tenho acompanhado de perto. Muitos partidos vêm conversar, mas saem de fininho sem nada de concreto. Uns ainda chegam a dizer que depois que ele renunciar, aí tem conversa. Que coisa é essa? Depois de renunciar? Nós estamos juntos em um projeto novo para o Estado do Tocantins”, desabafou.

Diante dessa incerteza, e ressaltando a confiança que os araguainenses depositaram em Ronaldo Dimas para ser prefeito por mais 4 anos, Marcus deixou claro seu posicionamento contrário à renúncia.

“Estou com Ronaldo seja qual for a decisão dele. Mas a minha opinião de hoje é essa! Só se me mostrarem outro cenário lá na frente para eu mudar. Mas a minha opinião é que não deve renunciar ao mandato de prefeito. Ele deve continuar sua gestão em Araguaína, que tem sido referência no Tocantins e Brasil. Falo como presidente da Câmara, companheiro e amigo, que ele não deve renunciar ao mandato. Fica Ronaldo e vamos terminar essa gestão”, finalizou Marcus Marcelo.

Os vereadores Israel da Terezona (PDT), Zezé Cardoso (PSDB), Wagner Enoque (PRB) e Ferreirinha (PMDB) concordaram com o posicionamento do presidente da Casa.

A renúncia do mandato de prefeito tem sido um dos assuntos mais delicados na pré-campanha de Ronaldo Dimas. O prazo final é 7 de abril – seis meses antes das eleições.

Comentários pelo Facebook: