Seet
Sobral – 300×100

Amastha diz que prefere administrar Barcelona a Palmas: ‘sem sombra de dúvidas’, acrescenta

Redação AF - |
Foto: Reprodução
Carlos Amastha durante o evento no Peru

Em Lima, no Peru, o prefeito de Palmas e pré-candidato ao governo do Estado, Carlos Amastha, fez um comentário deselegante que quase passou despercebido pela plateia que o ouvia, não fosse a atenção da imprensa que cobria o evento.

Durante um debate sobre o futuro das cidades, Amastha disse que preferia ‘administrar os problemas de Barcelona do que os problemas de Palmas’, conforme noticiou nesta sexta-feira (03), o Canal 24 horas.

O prefeito de Palmas costumeiramente participa de rodadas semelhantes em países hispânicos com o objetivo de mostrar o trabalho dele frente à gestão da capital tocantinense. Segundo ele, uma forma de vender a cidade para novos mercados.

No debate, cujo tema era “Como aumentar a produtividade e a inovação”, estavam presentes no palco, além do prefeito, o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho; Michael Cohen, do The New School – Estados Unidos; e o ex-prefeito de Medellín, na Colombia,  Aníbal Gaviria.

Na primeira intervenção do prefeito, ele cutucou o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza ao comparar a educação entre as duas capitais. Samito havia há poucos instantes ressaltado com orgulho os avanços na educação da capital cearense ranqueada entre a segunda e terceira posição numa pesquisa nacional segmentada do setor.

“Nestes mesmos dados de Fortaleza (abordados pelo vereador), Palmas é a primeira capital de todas as brasileiras. Deixamos para trás todo mundo”, provocou Amastha.

Também no debate, o prefeito justificou o ingresso das forças armadas nas escolas municipais da Capital. “Eu prefiro que os alunos queiram ser polícia do que bandido”, disse.

Ao falar sobre os desafios de sua administração, o prefeito mencionou que preferia gerir Barcelona. Apesar do comentário ter passado despercebido pela grande maioria do auditório, os jornalistas não perdoaram.

“O que nós queremos? Administrar problemas de riqueza ou miséria? Prefiro administrar os problemas de Barcelona do que os problemas de Palmas; sem sombra de dúvidas”, ironizou Amastha, segundo o site de notícias Canal 24 Horas.

Ainda conforme as informações, a frase veio depois dele defender que as cidades devem investir na marca de cada município tomando por base a capital paranaense Curitiba e a colombiana Medellín.

Comentários pelo Facebook: