Amastha quer manter apoio do PT e esquece críticas do passado contra Miranda, Ataídes e Vicentinho

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Amastha e Zé Roberto, presidente do PT

Para as eleições de outubro, o pré-candidato a governador Carlos Amastha (PSB) abandonou seu discurso de ataques à ‘velha política’ e tenta reunir no mesmo palanque grupos antagônicos, a exemplo de tucanos, petistas e emedebistas.

O colombiano já buscou até a inimaginável aliança com o governador cassado Marcelo Miranda (MDB). Em fevereiro deste ano, Amastha disse que Miranda era um “governador democrático, pois detonou todos os 139 municípios do Tocantins”.

Na chapa majoritária, Amastha preencheu praticamente todos os espaços. O PSDB abocanhou a vaga de vice-governador e uma de senador, que serão ocupadas pelos empresários Oswaldo Stival e Ataídes Oliveira, respectivamente.

O anúncio, feito nessa quarta-feira (18), pegou os líderes petistas de surpresa. Não foram convidados e nem avisados sobre o evento. Souberam pela imprensa!

No ano passado, Amastha e Ataídes romperam a aliança política e o senador usou as redes sociais para se queixar da falta de “humildade e respeito”.

Ainda na majoritária, a segunda vaga de senador ficará com Vicentinho Alves (PR), a quem o próprio Amastha deu a alcunha de ‘Senador Mentirinha’ e o criticou por praticar a familiocracia na política.

Em todos os casos [envolvendo Miranda, Ataídes e Vicentinho], as desavenças parecem estar superadas!

E O PT?

Na recente eleição suplementar, o PT indicou o candidato a vice e garantiu o maior tempo de TV a Amastha, tendo sido decisivo para a expressiva votação obtida nas maiores cidades do Estado.

Agora ignorado na composição majoritária, o deputado estadual José Roberto, presidente do PT no Tocantins, disse que uma resolução interna do diretório estadual impede coligação com o PSDB, PPS, DEM, MDB e personalidades que participaram do ‘golpe’ contra ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A expectativa, frustrada, do PT era indicar o deputado estadual Paulo Mourão para uma das vagas de senador.

Na tarde desta quinta-feira (19), Amastha correu ao encontro de Zé Roberto e até postou uma selfie, todo sorridente, no Twitter, dando a entender que a insatisfação petista já está contornada.

Os [novos] acertos ainda não foram divulgados, mas como as vagas da majoritária estão preenchidas, restará ao PT o papel de coadjuvante para ‘somar’ no tempo de rádio e TV.

Comentários pelo Facebook: