Sobral – 300×100
Seet

Caminhoneiros voltam a interditar BR-153, queimam pneus e policiamento será reforçado

Redação AF -

20151111113827_imagem

Caminhoneiros voltaram a bloquear o trecho da BR-153 em Colinas do Tocantins, por volta das 10:40 desta quarta-feira (11), após a Polícia Rodoviária Federal ter liberado o trecho.

Na retomada da paralisação, os manifestantes atearam fogo em pneus impossibilitando assim o trânsito.

A PRF informou que o policiamento no local será reforçado para liberação da pista novamente e reforçou a recomendação para que os caminhoneiros aguardem nos postos de combustíveis.

Liberação

A PRF havia liberado o trecho da BR-153 após confronto com policiais e um agente ter ficado ferido com uma pedrada na cabeça.

Na noite desta terça-feira (11), os policias recolherem pedras, pneus molhados de gasolina e ainda identificaram quatro caminhões com a mangueira de combustível cortada. Segundo a PRF, os manifestantes planejavam atear fogo nos referidos veículos, sendo que um deles transportava produtos inflamáveis.

Paralisação

Os caminhoneiros seguem interditando diversas rodovias em todo o Brasil desde esta segunda-feira (9) e, em Colinas estavam bloqueando o acesso nos sentidos de Araguaína, Palmeirantes e Guaraí. O trânsito estava liberado apenas para ambulâncias, carros pequenos e ônibus.

Ordem

O Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso ordenou, nesta terça-feira (10), que as rodovias federais fossem desbloqueadas. Segundo o ministro, uma Medida Provisória (MP) será publicada nesta quarta-feira com as novas regras.

A MP prevê a introdução de um novo artigo no Código Nacional de Trânsito (CTB) aumentando a multa de R$ 1,9 mil para R$ 5.746 para quem interromper a circulação de vias. Para quem organizar as manifestações, a multa será de R$ 19.154.

 

Comentários pelo Facebook: