Após morte de estudante de medicina, cardiologista alerta para uso de suplementos

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Termogênicos: quais os riscos e efeitos colaterais causados por esse tipo de suplemento?

Nielcem Fernandes//AF Notícias

A morte da estudante de medicina Cynthia Nava Raposo, de 24 anos, acendeu a luz de alerta para o uso indiscriminado de suplementos, medicamentos conhecidos popularmente entre os praticantes de musculação como ‘pré-treinos’. A jovem passou mal após o treino em uma academia em Porto Nacional e morreu em decorrência de seguidas paradas cardíacas.

Entre os suplementos mais consumidos pelos frequentadores das academias estão os termogênicos. Também conhecidos como ‘queimadores de gordura‘, esses medicamentos são utilizados para acelerar o metabolismo do organismo com a promessa de transformar calorias e gordura corporal da alimentação em energia.

Os termogênicos são normalmente incorporados na dieta dos praticantes de exercícios que desejam perder peso de forma rápida e eficiente. Porém, o uso indiscriminado dos termogênicos acarreta prejuízos à saúde devido aos efeitos colaterais, dentre eles a insônia, dores de cabeça, enjoo, arritmia cardíaca, aumento da pressão arterial, agitação e falta de concentração.

Foto: Reprodução Internet
Os termogênicos também são conhecidos como ‘queimadores de gordura’

O cardiologista Daniel Janczuk alertou para os riscos do uso indiscriminado dos termogênicos em entrevista exclusiva ao AF Notícias. Segundo o especialista, esse tipo de suplemento acelera os batimentos cardíacos, aumentam a pressão arterial, ativa o sistema nervoso e deixa a pessoa mais alerta.

“O uso indiscriminado de termogênicos está relacionado a alguns casos de infarto, morte súbita e Acidente Vascular Cerebral (AVC). Não se pode usar esse tipo de suplemento indiscriminadamente”, alertou.

O médico ressaltou ainda que alguns termogênicos à base de efedrina e derivados de anfetaminas foram banidos do mercado.

“Esse tipo de suplemento causa efeito cardiovascular direto. Existem estudos que comprovam o aumento de morte entre atletas que fazem o uso principalmente de derivados de efedrina em até em cinco vezes”

Outros termogênicos à base de cafeína continuam a ser amplamente utilizados com o objetivo de aumentar o rendimento e o desempenho durante os treinos. Segundo o cardiologista, o problema está na dose diária consumida.

Os termogênicos à base de cafeína ainda não foram abolidos pelos órgãos competentes e estão liberados para consumo. O problema é que a dose indicada para consumo em alguns casos é duas vezes maior que a dose diária tolerada por um adulto” explicou.

Avaliação médica

O cardiologista Daniel Janczuk enfatizou a importância da avaliação física feita por especialista no caso do uso de suplementos para aqueles que pretendem fazer atividades físicas moderadas. “Não se faz uso de suplementos sem antes passar por uma avaliação médica com um cardiologista ou um especialista em esportes”, afirmou.

Conforme o especialista, o uso de suplementos é vetado se o paciente tiver algum tipo problema cardíaco, como hipertensão ou arritmia ou até mesmo diabetes. “Aos pacientes que querem se exercitar de maneira moderada é recomendado sempre fazer uma avaliação, que nós chamamos de avaliação pré-participação”, afirmou.

A avaliação física, de acordo com o cardiologista, permite que a pessoa seja orientada quanto ao uso de determinados suplementos. Isso porque, alguns pré-treinos à base de glicose aumentam a performance, mas não podem ser usados por diabéticos

Segundo o cardiologista, os praticantes de atividades físicas devem ficar atentos aos sinais que o corpo emite para evitar problemas mais sérios.

“Se perceber os sintomas relacionados ao exercício como desmaios, palpitações, dor no peito, palidez cutânea e cansaço desproporcional, a pessoa deve procurar um especialista para fazer uma avaliação funcional”

Além dos suplementos à base de cafeína, Daniel Janczuk alertou para os riscos de outros estimulantes que prejudicam a saúde.

“Os praticantes de atividades físicas devem ficar atentos para os efeitos do uso de estimulantes como a creatina, que consumida em altas dores causa disfunção renal, análogos a testosterona, sintéticos como a androlona. Todos esses anabolizantes não têm a função do ponto de vista de promover a saúde. A única função desses estimulantes é produzir uma melhor performance e um corpo esteticamente mais bonito”, concluiu.

Foto: Reprodução Internet
O uso de anabolizantes comprovadamente causa riscos a saúde de atletas

Comentários pelo Facebook: