Sobral – 300×100
Seet

Aprovados em concurso do sistema prisional do Tocantins fazem protesto em Brasília para cobrar nomeação

Redação AF - |
Foto: Cedida ao AF Notícias
Aprovados no concurso da Cidadania e Justiça fazem protesto em Brasília

Agentes penitenciários do Tocantins e de vários outros Estados estão em Brasília (DF), nesta terça-feira (17), participando de protesto pela inserção da categoria no artigo 144 da Constituição Federal, tornando a carreira oficialmente como parte da segurança pública.

Na oportunidade, centenas de candidatos aprovados em concursos públicos do sistema prisional também cobraram a nomeação por parte dos governos estaduais. Eles interditaram tês faixas do Eixo Monumental no início do protesto. Depois reuniram-se no gramado em frente ao Congresso Nacional.

Também acontece hoje em Brasília uma reunião do Ministro da Justiça com todos os secretários de Segurança Pública do Brasil. Do Tocantins estão presentes Gleyde Braga, da Secretaria de Cidadania e Justiça, e César Simoni, da SSP.

Os aprovados no certame da Cidadania e Justiça do Tocantins protestaram vestidos de preto e expuseram faixas cobrando a nomeação e posse. Atualmente, as principais unidades prisionais do estado estão sob a gestão da empresa Umanizzare.

Em uma das faixas, os aprovados pediram que o Governo não espere um “derramamento de sangue” como o que ocorreu em Manus (AM), onde o presídio é também administrado pela Umanizzare. “Governo do Tocantins, não espere um derramamento de sangue para chamar os aprovados. Chega de contratação, queremos nossa nomeação”, dizem as faixas.

(Foto: Vinicius Werneck)
Manifestação agentes penitenciários

As provas do concurso foram realizadas em 2014. Desde então, os candidatos passaram por vários momentos de apreensão, como a demora de aproximadamente um ano para o curso de formação. O certame também chegou a ser suspenso pela Funcab por falta de pagamento das duas primeiras parcelas relativas à contratação da banca organizadora.

No total, cerca de 42 mil candidatos se inscreveram, sendo que foi colocado em disputa o preenchimento de aproximadamente 1.250 vagas.

Comentários pelo Facebook: