Sobral – 300×100
Seet

Com nariz de palhaço, aprovados no concurso da Defesa Social farão protesto

Agnaldo Araujo - |
Foto: Yuriara Santos Araújo/Divulgação
A manifestação vai ocorrer nesta terça-feira, 16

Aprovados no concurso da Defesa Social para o provimento de cargos ao sistema socioeducativo do Tocantins vão realizar nova manifestação com ‘apitaço’, faixas e carro de som. A ação está prevista para ocorrer nesta terça-feira (16) em frente a Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju) em Palmas, a partir das 12h30.

Na ocasião, os aprovados no concurso usarão nariz de palhaço e seguirão para a Casa Civil e sede da Assembleia Legislativa.

No dia 29 de março, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), de nº 4.836, o resultado final da segunda etapa referente ao curso de formação profissional do concurso. Porém, os candidatos ressaltam a insatisfação com a demora do concurso que iniciou em 2014 e ainda continua sem data definida para homologação e posse do certame.

De acordo com o presidente da comissão dos aprovados, Marcos Antônio da Silva Júnior, o alto número de contratos no sistema socioeducativo é exorbitante e prejudica o andamento do certame devido a rotatividade de servidores.

“A manifestação é uma forma de chamar a atenção do governo para a homologação e posse imediata dos aprovados. Temos mais de 400 aprovados capacitados disponíveis para ocupar o cargo e dar continuidade aos projetos, porém continuamos sem previsão e sem nada concreto”, explicou o presidente.

Insegurança

Conforme a comissão, a insegurança transmitida pelo governo gera ainda mais insatisfação nos aprovados, uma vez que a gestão estadual divulgou que até o fim do primeiro semestre de 2017 o certame já teria sido homologado e todos seriam empossados, porém, não divulgou datas.

“É válido ressaltar ainda que muitos aprovados pediram demissão do emprego para fazer o curso de formação ocorrido em janeiro e exigia dedicação exclusiva. Foi divulgado em uma reunião feita pelo governo que a homologação seria em maio e as posses estariam previstas para os meses de junho e julho, mas para a comissão não foi repassado nada e já estamos na metade do mês de maio. Não temos nada concreto”, afirmou.

Sistema penitenciário e socioeducativo

Outro ponto que a comissão destaca é a homologação parcial do concurso apenas para o sistema penitenciário. “Mesmo sendo o mesmo concurso, o governo fez a homologação parcial e deu posse apenas para o penitenciário e no caso do socioeducativo permanece o descaso e a incerteza”, destacou Marcos Antônio.

Apoio

A comissão tem buscado apoio junto a órgãos públicos para a convocação dos aprovados. Alguns são: Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados no Tocantins (OAB-TO), Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedeca), entre outros.

Comentários pelo Facebook: