Araguaína está entre as 50 cidades do Brasil que mais criaram vagas de emprego

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Vista aérea da cidade de Araguaína

Na contramão do cenário nacional, o Tocantins registrou saldo positivo com 3.759 vagas criadas em 2017. No Brasil, o déficit superou os 20 mil postos de trabalho com carteira assinada.  O cálculo é feito a partir da diferença entre as admissões e os desligamentos realizados de janeiro a dezembro do ano passado, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (26).

Ao todo, foram 69.710 contratações e 65.951 demissões no Tocantins, nos oito setores pesquisados: extrativismo mineral, indústria de transformação, serviço industrial de utilidade pública, construção civil, comércio, serviços, administração pública e agropecuária.

Os maiores saldos (diferença entre admissão e demissão) foram registrados nos municípios de Araguaína, com 1.302 vagas, sendo que deste total 96% dos empregos foram criados no setor de serviços.

A Fecomércio ressaltou que, com esse resultado, Araguaína ficou entre as 50 do Brasil que mais criaram vagas formais. Em seguida vem Arraias, com 482 vagas (53% também do setor de serviços); Paraíso do Tocantins, com 419 vagas e Palmas, com 384 postos de trabalho.

CONTRATAÇÕES E DEMISSÕES

No Tocantins, o setor de serviços registrou 20.829 contratações e deu baixa em 19.527 carteiras de trabalho. Já o comércio contratou 19.878 e demitiu 18.897. Juntos, os setores são responsáveis por mais de 60% das vagas criadas em 2017.

No país, foram realizadas 14.635.899 contratações e 14.656.731 demissões em 2017. Entre os setores que mais contrataram estão: comércio, com 40.087 vagas formais, agropecuária, com 37.004 e serviços, com 36.945 empregos. (Ascom Fecomércio)

50 cidades que mais criaram vagas formais em 2017:

1 – Joinville (SC): 5588 vagas

2 – Aparecida de Goiânia (GO): 4342

3 – Bebedouro (SP): 4203

4 – Goiânia (GO): 3880

5 – São Luís (MA):2636

6 – São José (SC): 2517

7 – Matão (SP): 2470

8 – Uberlândia (MG): 2175

9 – Marabá (PA): 2147

10 – Boa Vista (RR): 2145

11 – São José do Rio Preto (SP): 2120

12 – Pato Branco (PR): 2119

13 – Votuporanga (SP): 2081

14 – Pirassununga (SP): 2079

15 – Colômbia (SP): 1949

16 – Itaquaquecetuba (SP): 1911

17 – Resende(RJ): 1838

18 – Patos de Minas (MG): 1791

19 – Boituva (SP): 1764

20 – Teresina (PI): 1708

21 – Parnaíba (PI): 1678

22 – Rondonópolis (MT): 1660

23 – Mogi das Cruzes (SP): 1621

24 – Gravataí (RS): 1594

25 – Chapecó (SC):1589

26 – Anápolis (GO): 1533

27 – Aracruz (ES): 1527

28 – Sinop (MT): 1519

29 – Marília (SP): 1473

30 – Rio Verde (GO): 1472

31 – Palotina (PR): 1435

32 – Itajaí (SC): 1416

33 – Juazeiro (BA): 1405

34 – Várzea Grande (MT): 1403

35 – Goianésia (GO): 1319

36 – Araguaína (TO): 1302

37 – Comendador Gomes (MG): 1302

38 – Mafra (SC): 1301

39 – Rio Claro (SP):1295

40 – Suzano (SP): 1289

41 – Blumenau (SC): 1286

42 – Luís Antonio (SP): 1261

43 – Santo André (SP): 1181

44 – Monte Azul Paulista (SP): 1136

45 – Ji-Paraná(RO): 1121

46 – São Leopoldo (RS): 1117

47 – Brusque (SC): 1093

48 – Barcarena (PA): 1092

49 – Ponta Grossa (PR): 1038

50 – Santa Maria (RS): 1020

50 cidades que mais fecharam vagas formais em 2017:

1 – Rio de Janeiro (RJ): -55527 vagas

2 – São Paulo (SP): -14621

3 – Porto Alegre (RS): -9607

4 – Macaé (RJ): -8904

5 – Duque de Caxias (RJ): -8329

6 – Curitiba (PR): -7920

7 – Canaã dos Carajás (PA): -5909

8 – Recife (PE): -5464

9 – Lauro de Freitas (BA): -5361

10 – Osasco (SP): -5173

11 – Niterói (RJ): -4985

12 – Três Lagoas (MS): -3926

13 – Altamira (PA): -3890

14 – Fortaleza (CE): -3698

15 – Salvador (BA): -3696

16 – Florianópolis (SC): -3694

17 – Nova Iguaçu (RJ): -3478

18 – Campo Grande (MS): -3135

19 – Belo Horizonte (MG): -3099

20 – Maceió (AL): -3041

21 – Campos dos Goytacazes (RJ): -2992

22 – São Gonçalo (RJ): -2628

23 – Guarulhos (SP): -2269

24 – Santos (SP): -2252

25 – Aracaju (SE): -2209

26 – Rio Grande (RS): -2125

27 – Serra (ES): -1981

28 – Londrina (PR): -1970

29 – Belém (PA): -1969

30 – Itapevi (SP): -1908

31 – São José dos Campos (SP): -1895

32 – Jundiaí (SP): -1871

33 – João Pessoa (PB): -1812

34 – São Bernardo do Campo (SP): -1803

35 – Diadema(SP): -1750

36 – Petrópolis (RJ): -1676

37 – Guarujá (SP): -1672

38 – Cajamar SP): -1657

39 – Vitória do Xingu (PA): -1548

40 – Juazeiro do Norte (CE): -1508

41 – Barueri (SP): -1413

42 – Jaboatão dos Guararapes (PE): -1391

43 – Cláudia (MT): -1341

44 – Paulínia (SP): -1287

45 – Cubatão (SP): -1281

46 – Promissão (SP): -1238

47 – Caieiras (SP): -1219

48 – Angra dos Reis (RJ): -1204

49 – Barretos (SP): -1183

50 – Açailândia (MA): -1171

Comentários pelo Facebook: