Seet
Sobral – 300×100

Associação das Mães repudia anúncio do Governo sobre entrega da UTI Pediátrica

Agnaldo Araujo - - 589 views
Foto: Governo do Estado
Secretário estadual de Saúde durante a vistoria

A Associação das Mães que Amam (AMA) repudiou o anúncio do Governo do Estado de que já cumpriu o seu compromisso com a entrega de 10 leitos da UTI Pediátrica de Araguaína.

Ocorre que tal manifestação é fantasiosa e inverídica, pois o Estado do Tocantins, assim como o Município, ainda não concluiu a implementação da unidade”, afirma a associação, em nota.

A AMA destacou o compromisso com a verdade, com o interesse público e repudiou qualquer “manifestação eleitoreira, seja de qual parte for, que tente se beneficiar do projeto distorcendo a realidade e iludindo a população”.

Uma visita técnica das instalações da UTI foi realizada pela Secretaria da Saúde e demais órgãos no dia 11 de abril. Na ocasião, o secretário estadual de Saúde, Marcos Musafir, afirmou que o Estado havia cumprido todas as suas contribuições acordadas.

Depois da vistoria, o Governo do Estado também divulgou imagens nas redes sociais anunciando a entrega dos 10 leitos da UTI Pediátrica e destacando o ‘compromisso cumprido’.

No entanto, a Associação e o Ministério Público afirmaram que existem materiais de responsabilidade do Estado que ainda não estão na unidade. “Do mesmo modo, muitos dos medicamentos e profissionais especialistas necessários ao início do funcionamento sequer foram contratados pelo Estado”, declarou a AMA.

A associação ainda acrescentou que jamais irá coadunar com iniciativas de ‘inauguração’ desassociadas do início do funcionamento e tampouco concordará com o início do atendimento sem que estejam garantidas a qualidade do serviço e a segurança às crianças.

“É fato que a implementação da Unidade tem avançado e já conseguimos vislumbrar o fim desta árdua batalha e o início dos atendimentos em nossa cidade, contudo, ainda precisamos perseverar e ser vigilantes, pois o funcionamento da unidade será apenas a primeira vitória em uma batalha bem mais duradoura”, finalizou a associação.

Comentários pelo Facebook: