Sobral – 300×100
Seet

Associação de Peritos diz que Márlon Reis é garantia de ‘transparência e honestidade’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Márlon Reis na sede da Associação Nacional de Peritos

A Associação Nacional de Peritos e Criminais Federais (APCF) fez uma manifestação de apoio à iniciativa do ex-juiz e advogado Márlon Reis de ter deixado a magistratura para ingressar na política partidária. Tocantinense de Pedro Afonso e um dos principais responsáveis pela criação da Lei da Ficha Limpa, o ex-magistrado é pré-candidato ao Governo do Tocantins.

A entidade emitiu uma nota pública que ressalta, por exemplo, a contribuição de Márlon Reis ao combate à corrupção no país. “A APCF manifesta o desejo de ver vigorar no Estado do Tocantins as premissas da transparência e da honestidade, além do dinamismo que marcam a existência do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), conduzido por Márlon Reis”, diz um trecho do documento, assinado pelo presidente da associação, Marcos Camargo.

O documento foi entregue a Márlon Reis na sede da entidade, em Brasília, com a presença de membros da diretoria. “Eu recebo esse manifesto como mais uma responsabilidade, tanto por aquilo que a APCF representa, seu papel no combate à corrupção, mas também pelo compromisso que tenho com os preceitos éticos e de atuação da associação. Com esse manifesto, aumenta a minha responsabilidade neste desafio de honrar e contribuir com o Estado onde eu nasci”, afirmou Márlon Reis.

A própria entidade, neste documento, ressaltou a importância da participação de personalidades como Márlon Reis de ingressar na política partidária. “A APCF manifesta publicamente os seus cumprimentos a Márlon Reis, tanto pelo seu histórico de militância que construiu em favor da ética na política, quanto pelo desafio que agora assume ao deixar a estabilidade da carreira de juiz e se propor a administrar o Estado da Federação onde nasceu”, diz o trecho do documento.

Para a associação, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), criado por Márlon Reis, foi ‘uma importante obra para o país’. “Trouxe ao cenário político uma instituição apartidária, surgida no interior do Brasil por iniciativa de um juiz e desenvolvida com o ajuntamento de diferentes instituições, que hoje somam mais de uma centena e representam especialistas de diversos ramos da vida pública e privada”, afirma o documento. A associação faz parte do movimento.

Em outro trecho, a nota ressalta a participação vital de Márlon Reis na criação da Lei da Ficha Limpa, que já barrou mais de 1,2 mil políticos no país, impedidos de exercer cargos públicos por terem sido condenados pela Justiça.

LEIA TAMBÉM

Associação de Peritos vê Márlon Reis como esperança de combate à corrupção no Tocantins

‘Tocantins terá em 2018 eleição mais surpreendente da história’, diz Márlon Reis

Comentários pelo Facebook: