Seet
Sobral – 300×100

‘Até quando a população palmense vai ter que pagar a conta?’, questiona Junior Geo

Agnaldo Araujo - |
Foto: Diuvlgação/ascom
O vereador afirmou que os aumentos porpostos pesam no orçamento familiar

Preocupado com a quantidade de aumentos apresentados à população palmense nos últimos meses, o vereador professor Junior Geo destacou seu posicionamento. “Fomos surpreendidos por uma tentativa de aumento do IPTU, primeiro, via projeto de lei e em seguida, via decreto. Já se encontra nesta Casa de Leis o aumento da iluminação pública em 42%, o aumento da coleta de lixo em 208% e os 17% de aumento para o transporte público. Até quando a população palmense vai ter que pagar a conta?, questionou. Para o vereador, são porcentagens que pesam no orçamento familiar.

Sobre o aumento da tarifa de transporte público da capital, o parlamentar destacou que para a empresa responsável era concedida a Isenção de Impostos sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). De acordo Junior Geo, essa isenção deveria evitar os aumentos repentinos. Na última sexta-feira, 10, depois de um pedido do Ministério Público Estadual (MPE), a Justiça declarou nulo o contrato de concessão do serviço de transporte coletivo urbano firmado entre o município de Palmas e a empresa Expresso Miracema Ltda realizado em 2002.

Defensor da bandeira estudantil, o vereador já se mobilizou contra o aumento do transporte coletivo através da coleta de assinaturas para propor uma ação civil pública. “Existe uma grande diferença entre aumento e reajuste. Sou contra os aumentos abusivos e convoco todos os parlamentares a vestirem essa camisa. Fomos eleitos para representar a sociedade e fiscalizar a aplicação de cada recurso”, defendeu Junior Geo.

Comentários pelo Facebook: