Seet
Sobral – 300×100

Através de manobra, vereadores votam novo aumento salarial ao prefeito de Colinas para R$ 21,2 mil

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
O novo projeto fixa o salário do prefeito em R$ 21,2 mil

Os vereadores da cidade de Colinas do Tocantins estão arquitetando uma manobra para aumentar o salário do prefeito, vice e secretários, mesmo após a decisão da Justiça que suspendeu o reajuste de quase 100%, aprovado no dia 29 de dezembro de 2016.

O novo projeto foi apresentado nesta terça-feira (31) na Câmara Municipal e, caso seja aprovado, o subsídio do prefeito passará para R$ 21.278,85 – superior aos R$ 20 mil aprovados no ano passado.

O Projeto de Decreto Legislativo nº 001, de 31 de janeiro de 2017, ainda fixa o salário do vice em R$ 10.639,42 e dos secretários em R$ 7.979,57. O projeto é assinado pelo presidente da Câmara, vereador Whashington Aires, pelo vice-presidente da Casa, Marceli Rodrigues e pelo 1º secretário, Junior Pacheco.

A votação ocorrerá nessa quarta-feira (1º), às 19 horas. A ousadia dos parlamentares revoltou a população. “Para afrontar os cidadãos e contrariar uma ordem judicial, foi apresentado novo projeto com subsídios superiores ao que foi suspenso pela justiça. Diante dessa afronta, convidamos a população para comparecer à sessão da Câmara”, diz um comunicado distribuído nas redes sociais.

A pedido do advogado Arnaldo Filho, o juiz José Carlos Ferreira Machado, da 2ª Vara Cível, determinou a suspensão do aumento aprovado em 29 de dezembro por considerá-lo “inconveniente, imoral e afrontoso” aos demais habitantes do município.

O advogado afirmou que fará um pedido de providências urgentes à justiça para impedir a votação do novo aumento e a expedição de ordem de prisão por crime de desobediência.

Veja mais

Justiça derruba aumento de quase 100% ao prefeito de Colinas: ‘imoral e afrontoso’, afirma juiz

Comentários pelo Facebook: