Sobral – 300×100
Seet

Autor de homicídio amedronta população por falta de PMs em cidade no norte do Estado

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Câmara Municipal de Palmeirante

Um homicídio violento chocou a população de Palmeirante (TO), no norte do Estado, nessa terça-feira (18), quando um jovem de apenas 16 anos matou o colega, de 20 anos, com golpes de facão. Contudo, o que deixou os moradores ainda mais amedrontados foi o fato de o autor do crime passar horas andando pelas ruas com o facão na cintura por falta de policiamento na cidade.

Segundo apurado, não há nenhum policial militar lotado em Palmeirante. O motivo é o baixo efetivo da corporação no Estado. O socorro mais próximo vem de Colinas do Tocantins, a 80 km de distância.

O vereador Adiel Leal (PRB) relatou ao AF que o crime ocorreu por volta das 18 horas, mas a viatura da Polícia Militar só chegou cerca de quatro horas depois, quando a perícia já estava no local. “Os moradores correram para dentro das casas e trancaram as portas com medo”, contou.

A cidade possui um Destacamento policial, construído em 2005 pela prefeitura, mas está desativado. “Este ano fizemos um apelo ao Governo do Estado e enviaram alguns policiais, mas não atendem todos os dias, pois não tem contingente suficiente para fazer o trabalho de escala”, relatou.

Nesta quarta-feira (19), o vereador apresentou um requerimento na sessão da Câmara Municipal convidando várias autoridades para uma audiência visando discutir soluções para a insegurança na cidade. Entre os convidados estão a promotora de justiça Juliana da Hora, um representante da Polícia Militar, delegado de Polícia civil, prefeito do Município e associação de moradores.

Outro problema que vem aumentando a criminalidade em Palmeirante diz respeito ao tráfico e consumo de drogas, principalmente na população jovem. “Estamos preocupados com essa situação, pois há muitos jovens se envolvendo no mundo das drogas”, lamentou o vereador.

Foto: Divulgação
Vereador Adiel Leal (PRB)

Comentários pelo Facebook: