‘Avisei que ele não era um bom rapaz’, diz pai de jovem esfaqueada pelo ex-namorado

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Jovem ficou com o rosto desfigurado

Márcia Costa // AF Notícias

A família de Milena Abreu Moura, de 18 anos, está abalada com o crime brutal que vitimou a jovem. O pai de Milena falou com o AF Notícias e disse que nunca aceitou o relacionamento da filha com o ex-namorado Divino da Silva Marinho, pois ele não era uma boa pessoa.

“Eu avisei para ela ter cuidado, pois nunca gostei do jeito dele, um rapaz que não estuda, que não trabalha, que andava ainda com moto roubada. Ele não era uma boa pessoa. Jamais quis esse relacionamento, mas a Milena não falava nada”, diz o corretor Célio Gama, pai da vítima.

O pai de Milena ainda disse que o relacionamento da filha com o autor durou apenas dois meses e que a filha resolveu acabar com tudo depois que Divino foi preso por furto de um pneu. O autor depois de cometer o crime, ainda teria ligado fazendo deboches.

“Ele disse que já puxou cadeia e que nunca iria se entregar, que prefere trocar tiros com a polícia. Quando eu perguntei, sabe o que você fez né? Ele ficou calado. Eu disse que ele ia se arrepender, aí ele debochou e falou que só se eu fosse atrás dele. Agora quero justiça, seja ele preso ou pela justiça da vida”, declara Célio.

A jovem já passou por várias cirurgias e saiu na noite de ontem (15) da Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Regional. Segundo o pai dela, Milena está se alimentando por uma sonda. Os cirurgiões fizeram o máximo possível, mas mesmo assim a jovem ficará com cicatrizes.

Milena conversou com o pai e relatou que o ex-namorado só não a matou porque ela fingiu-se de morta. O crime ocorreu durante a madrugada de quarta-feira (15) em Araguaína, no final da Avenida Via Lago, próximo à ponte, quando Milena Abreu estava com algumas amigas saindo da festa em comemoração ao aniversário de Araguaína, e foi atacada pelo ex-namorado. Divino ainda está foragido.

Comentários pelo Facebook: