Seet
Sobral – 300×100

Bandidos aplicam novo golpe ao ligar avisando que cartão foi clonado; entenda

Agnaldo Araujo - | - 873 views
Foto: Divulgação
Os bandidos ligam para o dono do cartão e se passam como funcionários do banco

Um novo golpe  do cartão de crédito está aterrorizando pessoas de todo o Brasil. Bandidos estão ligando e avisando que o cartão foi clonado e em seguida pedem que seja feito um procedimento. Com esse golpe milhares de brasileiros já perderam muito dinheiro. Entenda como funciona o processo.

Uma pessoa identificando-se como empregado do banco que possuiu o cartão de crédito, liga informando que algumas compras foram realizadas. A pessoa informa que não reconhece as compras, então o suposto funcionário diz que são necessários alguns procedimentos para cancelar as supostas compras feitas com o cartão de crédito da vítima.

Para ganhar sua confiança o golpista confirma o CPF e pede para confirmar a data do nascimento, e em alguns casos pedem que a senha seja revelada, em outros casos eles já possuem a senha, e ainda pedem para escrever uma carta a próprio punho ditada pelos bandidos dizendo: “Nego qualquer tipo de compra fraudulenta”. A partir daí é solicitado que a vítima corte o cartão de crédito e o entregue para um motoboy encarregado de retirar o cartão cortado, que será devolvido ao Banco. De posse desses dados os vigaristas passam a fazer compras em nome da vítima.Além disso, eles interceptam a ligação das vítimas para a central do banco, se passando pelo banco para tirar dúvidas.

No caso de cancelamento ou bloqueio de cartão, o banco não pede a digitação de qualquer senha. O banco também nunca solicita a devolução de cartões, mesmo inutilizados. E para não deixar dúvidas, o cliente deve destruir o chip.

A Federação Brasileira de Bancos explica que os setores de fraudes podem ligar para confirmar uma transação. Mas se o cliente notar algo estranho, deve desligar e entrar em contato com a central de atendimento usando os telefones indicados no site do banco.

E nenhum banco irá pedir os cartões de volta. Sempre que for cancelar um cartão, o recomendado é destruir o chip. Caso seja vítima, o cliente deve registrar um boletim de ocorrência. Depois, deve abrir um procedimento no banco para contestar o débito e solicitar informações como horário e local das compras. A partir daí a responsabilidade de detectar a fraude é do banco, que deve reembolsá-lo e tratar de todos os procedimentos legais. No geral, os bancos têm entre 5 a 20 dias para proceder ao reembolso e, se for da sua vontade, providenciar um novo cartão de crédito.

Caso o banco não cumpra com esta responsabilidade num prazo de até um mês, você pode fazer uma reclamação oficial junto ao Procon, ou procurar apoio jurídico e ajuizar uma ação judicial.

Comentários pelo Facebook: