Seet
Sobral – 300×100

Bispo emérito Dom Heriberto morre aos 84 anos após passar um mês internado

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Bispo emérito Dom Heriberto

O bispo emérito Dom Heriberto Hermes morreu na manhã desta quarta-feira (03) no Hospital Geral de Palmas (HGP). Aos 84 anos, Dom Heriberto estava internado há cerca de um mês, devido a problemas de saúde.

De acordo com informações da Prelazia de Cristalândia, o bispo nasceu em Shallow Water, Kansas , Estados Unidos, aos 25 de maio de 1933, filho de John e Mary Hilger Hermes. Foi nomeado pelo Papa João Paulo II como bispo prelado de Cristalândia aos 20 de junho de 1990. Teve a sua renúncia, por motivo de idade, aceita pelo Papa Bento XVI no dia 25 de fevereiro de 2009.

Foram 19 anos como bispo prelado e outros 10 como bispo emérito com dedicação total à igreja e à comunidade, totalizando 29 anos dedicados ao bispado. Dom Heriberto era o mais respeitado padre da região. Foi ele quem criou o Centro de Direitos Humanos de Cristalândia.

A Prelazia de Cristalândia declarou em nota que perdeu um de seus membros mais amados, que “doou a sua vida com simplicidade, gratuidade e dedicação aos mais pobres”. Nos últimos dez anos, Dom Heriberto viveu em Paraíso do Tocantins, dentro do território da Prelazia de Cristalândia, dedicando-se ao Centro de Direitos humanos, mas nunca deixou de participar das reuniões do Clero de Cristalândia. “Era uma presença discreta, respeitosa e alegre com todos que até os últimos instantes de consciência pensava na missão e no que ainda necessitava fazer”, é o que revela a nota divulgada pela Prelazia de Cristalândia.

O velório de Dom Heriberto está previsto para começar por volta das 13h desta quarta-feira, no Centro Pastoral da Igreja Católica de Paraíso, localizado na Praça da Matriz, centro da cidade, e depois seguirá para Cristalândia. O sepultamento será às 17 horas na Catedral do município.

REPERCUSSÃO

Várias autoridades lamentaram a morte do bispo. O governador Marcelo Miranda disse que o ‘Tocantins perdeu um grande homem nas lutas por questões sociais’. “Com tristeza, recebi a notícia da morte do bispo”, afirmou.

“Deixo as mais sinceras condolências à família, amigos e a todos aqueles que tiveram a oportunidade de conviver com Dom Heriberto Hermes. É sem dúvida uma inestimável perda para sociedade tocantinense”, finalizou.

O deputado estadual Paulo Mourão também lamentou a morte do bispo. “Dom Heriberto dedicou sua vida à defesa dos direitos humanos, ao combate à pobreza, à política de combate às injustiças sociais. O Tocantins perde não só um valoroso homem, mas um soldado das causas sociais”, comentou o parlamentar.

Ele tinha um jeito calado, mas representou de forma veemente os mais pobres. Fica o legado de exemplo desse grande homem que cumpriu de forma admirável seu papel aqui na terra, espalhando amor e fraternidade à comunidade, e que agora parte para o descanso eterno. Que o nosso bom Deus conforte os familiares, amigos e todos os fiéis da prelazia de Cristalândia”, acrescentou o deputado.

A Arquidiocese de Palmas também lamentou o falecimento. Dom Pedro Brito Guimarães, Arcebispo Metropolitano de Palmas, manifestou os sentimentos em nome da Arquidiocese. “O falecimento de um pastor, de um Bispo seja ele na ativa ou na emeritude, é sempre um momento muito doloroso para a comunidade eclesial. A morte do pastor é sempre um momento triste para a vida das ovelhas. É um momento de sofrimento, mas também de esperança na vida dessa Igreja”, afirmou.

“Todos nós não deixaremos Dom Heriberto morrer porque estará sempre nas nossas memórias como pastor de todos, sobretudo das ovelhas sem pastor. Aos pés de Jesus peça Dom Heriberto, a Ele, pelas nossas Igrejas e pela nossa missão. Amém!“, acrescentou.

Comentários pelo Facebook: