Sobral – 300×100
Seet

BRK é investigada por mau cheiro em estação de esgoto e indícios de poluição de rio

Redação AF - |
(Foto: PM Ambiental / Divulgação)
Estação de tratamento de esgoto em Araguaína

Desde março desse ano, o Ministério Público Estadual vem investigando denúncias de moradores relacionadas à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Neblina, situada no setor Jardim das Palmeiras, em Araguaína. Além do mau cheiro insuportável, que é alvo de constantes reclamações, há indícios de que o esgoto está poluindo o rio Lontra.

Um Inquérito Civil Público (ICP) foi instaurado pela 12ª Promotoria de Justiça de Araguaína, com o objetivo de verificar se as condições trazem prejuízo ao meio ambiente e à saúde humana.

O Ministério Público Estadual (MPE) reuniu-se, na manhã desta quarta-feira, 08, com representantes da BRK/Saneatins, a fim de discutir possíveis irregularidades apresentadas na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Neblina, situada no setor Jardim das Palmeiras, em Araguaína. A estação de tratamento de esgoto tem sido alvo de reclamações, pois apresenta mau cheiro e há indícios de que está poluindo o rio Lontra.

Nesta quarta-feira (8), durante reunião no Ministério Público Estadual (MPE), os representantes da empresa BRK Ambiental apresentaram um projeto e cronograma para a construção de uma nova estação de tratamento de esgoto denominada ETE Lontra.  Estavam presentes a promotora Ana Paula Catini, do Meio Ambiente, promotora Araína Cesárea Ferreira D’Alessandro, com atribuição na área da saúde e do consumidor, bem como ao Promotor de Justiça do Patrimônio Público Airton Amilcar Momo.

Segundo Ilana Noronha Lopes, engenheira da BRK, e Sandra Lúcia Leal, gerente da empresa em Araguaína, a previsão inicial de investimento é de R$ 91 milhões e posteriormente de R$ 250 milhões e a instalação deverá ter início em janeiro de 2018, tendo em vista que existe o terreno e licença ambiental expedida pelo Naturatins. “Fomos informados de que será utilizada, na estação, uma tecnologia trazida da Holanda, denominada Nereda, sendo esta a segunda a ser construída no Brasil com essa tecnologia, pois atualmente já existe uma no Rio de Janeiro”, explicou a Promotora Ana Paula Catini. A ETE será instalada no setor Barra da Grota, entre o Córrego Gurgueia e Pontes.

A Promotora de Justiça do Meio Ambiente e Urbanismo, Ana Paula Catini, ressaltou que enviará o projeto ao Centro de Apoio às Promotorias de Justiça do Meio Ambiente (Caoma) para que os técnicos possam analisar a viabilidade da obra.

Foto: Divulgação/MPE
Reunião no Ministério Público Estadual (MPE)

Comentários pelo Facebook: