Seet
Sobral – 300×100

Café moído na hora faz sucesso nas manhãs de domingo na Feira do Entroncamento em Araguaína

Redação AF - |
Foto: Marcos Filho
Do tradicional ao inusitado, diversidade é o segredo do sucesso das feiras que atraem milhares de pessoas todos os finais de semana

Que o café é a bebida mais consumida no país, muita gente já sabe. O que talvez muita gente ainda não saiba é que na Feira do Entroncamento, realizada todas as manhãs de domingo em Araguaína, é possível apreciar essa especiaria de um jeito bem especial: com o grão é moído na hora. Por esse detalhe, na barraca do Sr. Ademar Garcia, o café tem um cheiro e um sabor bem diferenciados do comum. Assim como ele, nas feiras de Araguaína, o tradicional e o inusitado se misturam, trazendo diversidade e sucesso, que atraem milhares de pessoas todos os finais de semana.

Sucesso

O comerciante Ademar Garcia conta que veio de Minas Gerais e resolveu empreender com a barraca na feira há três anos. “A gente tem essa tradição de café, então resolvi trazer pra cá, porque na época não tinha, seria novidade, e continua sendo, porque é uma raridade encontrar alguém que mói o café na hora”, explica.

Quem também não teve medo de ousar foi a dona Maria de Lurdes Silva, que há 18 anos ficou desempregada e decidiu e viver da venda de temperos e outros condimentos na Feira do Mercado Municipal. A barraca é cheia de cores e aromas e a dona Maria de Lurdes conta que parte dos produtos que comercializa são produzidos por ela mesma.

“Na época eu fiquei desempregada, aí foi o que me veio à cabeça: vou ser feirante. Eu fui no primeiro dia, gostei. Vi que ganhava mais do que se fosse assalariada e até hoje sou feirante”, relata, e completa: “Trabalho com muita satisfação, eu amo esse povo de Araguaína, meus fregueses, e também os companheiros de feira. Eu amo essa feira!”, finalizou.

Já a dona Maria Lima resolveu apostar no convencional e há quase 40 anos comercializa verduras na Feira do Mercado Municipal. Ela conta que começou a vender os produtos porque a horta da família produzia em quantidade superior ao consumo, de lá para cá, não pararam mais. “Eu gosto de ser feirante, distrai a minha mente né. A semana que eu não trabalho eu já fico doente”, explica.

Foto: Marcos Filho
Café moído na hora.

Tradição

Araguaína possui três feiras fixas: a do Mercado Municipal, aos sábados; a do Entroncamento e a do Bairro JK, aos domingos. Nelas, segundo dados da Fundação de Atividade Municipal Comunitária (FUNAMC), estão cadastrados 250 feirantes.

A maioria fica na do Mercado Municipal, no centro da cidade, que começa a ser montada ainda na sexta-feira à tarde, finalizando no sábado. É nas feiras que parte dos araguainenses costuma comprar verduras, legumes, frutas, cereais, farinhas e os mais variados produtos: de panelas de ferro a roupas, redes e plantas ornamentais. (Joselita Matos).

Comentários pelo Facebook: