Câmara de Gurupi arquiva projeto de redução dos salários dos vereadores

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Plenário da Câmara de Gurupi

Agnaldo Araujo//AF Notícias

O Projeto de  Lei de iniciativa popular que pretendia reduzir os salários dos vereadores de Gurupi, sul do Tocantins, em 75% foi arquivado. As comissões de Constituição e Justiça e de Finanças rejeitaram o projeto.

Desde que o PL foi protocolado na Câmara Municipal os moradores começaram a pressionar os parlamentares para que aprovassem a proposta. Mas a maioria dos vereadores mostrou não concordar com o projeto.

O PL visava reduzir os salários dos vereadores de R$ 7.965 para R$ 2,2 mil. Além de proibir o pagamento de parcela indenizatória à convocação de sessão plenária extraordinária, que juntamente com as solenes e especiais não seriam remuneradas. Os auxílios moradia, alimentação e paletó também eram vetados.

Apesar das comissões terem rejeitado o Projeto de Lei, a população vai continuar pressionando para que o presidente da Câmara coloque o projeto para ser lido e votado em plenário.

Aumentos no Estado

Com a proposta de iniciativa popular em Gurupi, vereadores de outras cidades do Tocantins ficaram preocupados com o fato de que o movimento pudesse ganhar força em suas cidades e os moradores também pudessem propor redução salarial.

O outro lado também ocorre. Diversas Câmaras Municipais votaram aumento do subsídio dos vereadores, prefeito e vice. Em Tocantinópolis, o projeto foi arquivado após grande pressão popular. Mas em Goiatins, os vereadores votaram o aumento na madrugada. Em Babaçulândia o projeto de  aumento ainda será votado. Em Araguaína, os vereadores não propuseram aumento nem redução salarial.

Leia mais

Projeto avança em Gurupi e já preocupa vereadores de outras cidades do TO

Comentários pelo Facebook: