Câmara repudia MEC por causa da ideologia de gênero a pedido de Terciliano Gomes

Agnaldo Araujo - |
Foto: AF Notícias
Plenário da Câmara de Araguaína

Márcia Costa//AF Notícias 

Os vereadores de Araguaína aprovaram, nesta segunda-feira (18), uma moção de repúdio ao Ministério da Educação (MEC) e ao Conselho Nacional de Educação (CNE) pela tentativa de inclusão do tema ideologia de gênero dentro da Base Nacional Comum Curricular, que define os parâmetros a serem seguidos por escolas de ensino infantil e fundamental em todo o país.

Apesar da tentativa, a base nacional currilar foi aprovada sem menção específica ao tema no dia 15 de dezembro, após várias discussões. Foram 19 votos favoráveis e 3 contrários. O documento é previsto no Plano Nacional da Educação e na Lei de Diretrizes e Bases (LDB) e falta apenas ser homologado pelo MEC.

O autor da moção de repúdio, vereador Terciliano Gomes (SD), justificou que mesmo sendo rejeitada amplamente em quase todas as Assembleias Legislativas do Brasil, a ideologia de gênero “vai entrando” pelo judiciário ou por decretos executivos através de “brechas”. O vereador lembrou o episódio no Estado de Goiás, onde bonecas vestidas de meninas, mas com órgão sexual masculino foram distribuídas para crianças.

“A Câmara já retirou esse tema no Plano Municipal de Educação, o Governo do Tocantins também retirou, assim como o Governo Federal. Não tinha o que tratar mais sobre isso. Mas há uma insistência de alguns seguimentos, de algumas organizações que querem inserir esse tema para nossas crianças e instituições famílias, seja através da educação, da saúde da mulher, e até da cultura. Não podemos permitir isso”, disse Terciliano Gomes.

O vereador e pastor Wagner Enoque (PRB) também se pronunciou contrário ao tema. “Estamos vendo mais uma vez o Governo Federal querendo atrapalhar a educação de nossos filhos. Quem educa são os pais. Precisamos pensar bem em quem devemos colocar na direção do nosso país. Existe um grupo que quer exterminar o direito da família”, afirmou.

Comentários pelo Facebook: