Sobral – 300×100
Seet

Câmeras em galinheiro inocentam onça pintada pela morte de galinhas

Mara Santos - |
Foto: Naturatins/Divulgação
Cão doméstico é flagrado atacando o galinheiro durante a madrugada

Uma parceria entre o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e o Instituto Onça Pintada, organização não-governamental (ONG) dedicada exclusivamente a conservação da onça pintada, ajudou a esclarecer a misteriosa morte de 70 das 80 galinhas de uma proprietária rural no município de Palmas.

Os proprietários do galinheiro acreditavam que uma onça estaria matando as galinhas. No final do mês de abril, o Naturatins foi comunicado dos ataques supostamente praticados pela onça, que causando grande prejuízo. Segundo o Naturatins, desde 2014, o Instituto já soma 20 solicitações de produtores rurais de todo o Estado, para auxílio no diagnóstico da causa de perdas em seus plantéis, com suspeitas de prejuízos causados por animais silvestres.

Para averiguar o fato, duas ‘câmeras trap’ foram instaladas no galinheiro. O equipamento captura imagens diurnas e noturnas, com disparos acionados pelo sensor de movimento, gravando o registro da data e horário da invasão  na câmera.

De acordo com informações da equipe de diagnóstico, o animal flagrado atacando o galinheiro durante a madrugada, foi um cão doméstico. Uma surpresa para a proprietária.

A médica veterinária e supervisora de Fauna do Naturatins, Grasiela Pacheco, ressaltou que é necessário ter a certeza de que o caso se trata de predação por animais silvestres. “Encontrar animais mortos ou que somem misteriosamente, não pode ser associado a predadores silvestres apenas pela ‘crença ou cultura’ das pessoas. Existem alternativas para o convívio harmonioso com os animais e a natureza”, complementou a médica.

Comentários pelo Facebook: