Carlesse diz que ‘ataques’ de Vicentinho mancham a imagem do Tocantins no Brasil

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Carlesse participou de reunião em Palmas

Mauro Carlesse, candidato a governo do Tocantins, participou na noite desta quinta-feira (14) de uma reunião na Quadra 706 Sul, em Palmas, organizada pelo vereador Rogério Freitas, onde aproveitou para agradecer a vitória no primeiro turno.

Chegando à reta final da campanha, há apenas 10 dias da eleição, Carlesse disse lamentar os ataques dos quais vem sendo alvo, especialmente por se tratarem de ataques que mancham ainda mais a imagem do Tocantins, tão fragilizado pelos cenários políticos vivenciados nos últimos anos.

“Eu fico triste em ver nosso adversário colocar nas manchetes para todo o Brasil a Polícia Federal na porta do Palácio Araguaia e das secretarias como se nós tocantinenses fôssemos bandidos. É muito triste, mas é a maneira deles fazerem política e temos que respeitar, mas não precisa disso. O povo quer e precisa ver projetos”, desabafou.

Para o candidato, as denúncias são uma reação à sua forma diferenciada de gerir o Estado. “Nós estamos trabalhando. Com o mesmo dinheiro que tinha, sem entrar nenhum financiamento, sem nenhuma medida fora do que é permitido por lei, nós estamos fazendo. É o que está incomodando, infelizmente”, disse.

Carlesse continuou afirmando que não será intimidado pelos adversários. “O que incomoda é que eu não tenho medo. Sou honesto, trabalhador e o que eu tenho é meu, trabalhado, do meu esforço. Eles não vão me intimidar, porque o povo não quer, prova disso foi a eleição do último dia 3. O povo não quer mais esse tipo de político, não só no Estado, mas no Brasil inteiro”, considerou.

Segundo Carlesse, enquanto Vicentinho buscava “travar sua gestão”, de quarta para quinta-feira ele conseguiu, junto ao Governo Federal, em Brasília, recursos da ordem de quase R$ 60 milhões para investimentos na saúde no Tocantins.

Estabilidade incomoda

Para o vereador de Palmas Milton Neris (PP), Carlesse é o “primeiro governador a abrir as portas do Palácio Araguaia para o povo”.

Já o vereador Rogério Freiras criticou os adversários por usarem as instituições contra o governo interino. “Eu venho observando atentamente o posicionamento e a postura dos nossos adversários. Eu vi atacarem o senhor, usarem instituições que gozam de credibilidade na sociedade, para apurar nada. O que está incomodando seus adversários é a estabilidade., as operações tapa-buracos para escoar produção; o programa Opera Tocantins, que já operou mais de duas mil pessoas em 40 dias; chamar o servidor para conversar e conceder seus direitos legais, como progressão e data-base. Sua gestão fez nos últimos 45 dias o que o governo passado não conseguiu fazer, escondendo-se atrás do discurso de que o Estado estava quebrado, falido”, finalizou o anfitrião.

Participaram da reunião o candidato a vice-governador Wanderlei Barbosa, o deputado estadual Olyntho Neto, os vereadores da Capital Cleiton Cardoso, Milton Neres, Vandim do Povo, Claudemir Portugal, Marilon Barbosa, Diogo Fernandes, Léo Barbosa e Vanda Monteiro, além de dezenas de lideranças locais.

Comentários pelo Facebook: