Sobral – 300×100
Seet

Carne podre é encontrada em caminhões de frigorífico que foi alvo da Polícia Federal

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação/PRF
Os alimentos estavam impróprios para o consumo

Dois caminhões de câmera fria do Frigorífico Frango Norte foram apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) no pátio de  um posto de combustíveis, em Palmas. A apreensão aconteceu nesta sexta-feira (22), após denúncia anônima. Os veículos estavam com produtos armazenados de forma inadequada e algumas embalagens já apresentavam cheiro de podre.

O frigorífico já foi alvo de uma operação da Polícia Federal que investigava um esquema de propina para servidores do MAPA evitar fiscalizações. Um fiscal da pasta foi preso em Araguaína e a operação também mirou a ex-superintendente substituta do Ministério da Agricultura no Tocantins. A primeira fase da operação foi deflagrada em maio desse ano.

A denúncia, que resultou na apreensão da carga em Palmas, informava que os veículos estariam acondicionando alimentos impróprios ao consumo humano e que seriam distribuídos posteriormente para comercialização. No local, os caminhões estavam estacionados e trancados, porém não havia nenhuma pessoa responsável pelos veículos e a carga.

De acordo com a PRF, os produtos apresentavam até sangue nos alimentos e seriam comercializados posteriormente. “Em razão da temperatura inadequada os produtos já teriam perecido, inclusive emitindo forte odor. Alguns produtos estavam sem embalagem, além de outras irregularidades”, disse o agente da PRF.

O gerente de produção da empresa compareceu no local. Fiscais do MAPA realizaram a perícia na carga, e constataram que os alimentos estavam realmente armazenados e refrigerados de maneira inadequada.

Fiscais da receita também foram acionados, visto que os caminhões transitavam sem a respectiva documentação fiscal.

OUTRO LADO

Em nota, a Paraíso Indústria e Comércio de Alimentos (Frango Norte) informou que a carne apreendida não seria destinada ao consumo humano. “Era material de descarte que estava aguardando a liberação do Serviço de Inspeção Federal (SIF) para ser transportado para a reciclagem, que fica na cidade de Porto Nacional”, disse.

A empresa reafirmou o seu compromisso com a qualidade de seus produtos e o respeito que sempre teve com os seus consumidores durante mais de 20 anos no mercado.

LEIA MAIS…

Polícia Federal faz busca e apreensão nos frigoríficos Minerva e Master Boi e prende ex-fiscal em Araguaína

PF cumpre mandados em Araguaína em operação contra corrupção no Ministério da Agricultura

Comentários pelo Facebook: