Sobral – 300×100
Seet

Cerca de 600 famílias podem ficar sem lugar para morar com desapropriação de setor

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Nailma dos Santos e seus filhos

Márcia Costa//AF Notícias

Cerca de 600 famílias podem ficar sem lugar para morar se uma ordem de reintegração de posse expedida pela justiça for cumprida no setor Alto Bonito, em Araguaína. Os moradores estão apreensivos, pois podem ser despejados a qualquer momento de suas residências.

No setor já existe asfalto, iluminação, diversas casas, comércios e até uma creche que foi construída pela prefeitura. Os moradores também questionaram o valor da indenização fixada na decisão judicial. O local já foi valorizado desde a ocupação dos moradores e a compensação às famílias seria muito baixo, comparando-se ao início do loteamento.

A briga judicial começou em 2002, quando no local funcionava a Chácara Buriti. A decisão da justiça saiu em 2015 e uma imobiliária se tornou a dona da terra. Os moradores afirmam que só foram notificados do caso há cerca de um ano e aguardam a notificação final.

A moradora e dona de casa Nailma dos Santos, de 27 anos, que tem 4 filhos e ainda cuida de uma irmã cadeirante, disse que não tem para onde ir e que, para a justiça, sua casa está custando apenas 85 reais.

Uma indenização que não paga nem o talão da minha energia. Eu comprei essa casa com um único investimento que eu tinha. Estamos sem entender o que está acontecendo. Tenho 4 filhos e não sei para onde ir. Foi com suor e muito trabalho que conseguimos levantar minha casa. É simples, mas é minha”, lamentou.

Os moradores recorreram aos vereadores e uma audiência foi marcada na Câmara para a próxima semana, com o objetivo de encontrar um meio de evitar a reintegração.

Comentários pelo Facebook: