Cláudia Lélis quer reconstruir legado do marido inelegível e oficializa apoio a Márlon

Agnaldo Araujo - | - 790 views
Foto: Divulgação
Cláudia Lélis lança seu nome para a disputa de uma vaga na AL e defende legado dos Lelis

Seguindo os passos do Partido Verde no Brasil, a direção do PV no Tocantins oficializou neste domingo (5) apoio ao candidato Marlon Reis (Rede) na disputa ao Governo do Estado. A dobradinha é a mesma feita pela presidenciável Marina Silva, da Rede, e Eduardo Jorge, PV, como candidato a vice-presidente da República.

A ex-vice-governadora cassada e presidente estadual do PV, Cláudia Lélis é um dos nomes do partido que busca uma vaga na Assembleia Legislativa e prometeu fazer uma campanha propositiva.

Quero juntamente com todos os candidatos do PV levar ao eleitor tocantinense propostas para solução imediata de seus anseios, quero e irei priorizar a educação, saúde e emprego”, disse Claudia, ao defender a reconstrução do legado do seu marido, o ex-deputado Marcelo Lélis, hoje inelegível. “É possível sim fazer mais com menos, como o Marcelo Lélis sempre fez”, acrescentou.

Cerca de 11 candidatos também oficializaram seus nomes na convenção do partido. O PV manteve a indicação do arquiteto Walfredo Antunes para disputar uma vaga ao Senado na chapa de Márlon Reis, mas não emplacou.

Sete nomes do partido vão disputar vagas na AL: a ex-vice-governadora, Cláudia Lélis; o ex-presidente da Associação Tocantinense de Municípios e ex-prefeito de Brasilândia, João Emídio; o vereador de Porto Nacional, Djalma Araújo, o ex-presidente do Ruraltins, Pedro dias; o ex-secretário de Governo, Cenourão; o empresário, Isaam Saado e Cauby Pescador.

Os candidatos a deputado federal são o pastor e estudante de direito, Antônio Bandeira, o ex-secretário de Administração , Jefferson Barros e o pastor Irmão Elmir.

Comentários pelo Facebook: