Sobral – 300×100
Seet

Coligação de Ronaldo Dimas afirma que manifestações foram “espontâneas” e não tinha como proibir

Redação AF - | - 585 views
Foto: Divulgação
Prefeito reeleito Ronaldo Dimas (PR)

A Coligação “Araguaína Sem Parar” afirmou que as manifestações de apoio ao candidato à releição Ronaldo Dimas (PR), durante o desfile de 7 de setembro, foram feitas de maneira “isolada e espontâneas”. O esclarecimento foi dado em resposta à Ação de Investigação Judicial Eleitoral proposta pelo Ministério Público (MPE), nesta sexta-feira (9/9), em que acusa o candidato e seu vice, Fraudineis Fiomare, de abuso de poder político.

Segundo o MPE, alguns funcionários da prefeitura usavam chapéu adesivado com o número 22, idêntico ao usado pelo prefeito. Os mesmos funcionários teriam sido flagrados sendo transportados no veículo escolar.

Para a Coligação, o que ocorreu no último dia 7 de setembro foi fruto, única e exclusivamente, de manifestações “isoladas e espontâneas” de servidores que decidiram, isoladamente, se caracterizar com adereços de apoio a uma determinada candidatura a prefeito.

Dimas disse que determinou que fossem remetidos ofícios aos funcionários de primeiro e segundo escalão no sentido de orientá-los sobre as restrições impostas durante o período eleitoral, e que os mesmos realizassem reuniões com os demais servidores repassando as informações.

“Entretanto, o candidato não tem como proibir, ou evitar, que as pessoas individualmente se manifestem, em que pesem todas as precauções tomadas nesse sentido.  O que aconteceu, reiterando, foi um ato isolado, que nada tem a ver também com a coordenação da campanha”, diz a nota.

Ronaldo Dimas disse ainda que não tomou conhecimento e muito menos autorizou qualquer tipo de manifestação durante o desfile, impedindo inclusive a divulgação pelo cerimonial de sua presença no evento.

A coligação concluiu reforçando que “seguirá conduzindo a campanha dentro dos limites estabelecidos pela legislação eleitoral”.

Comentários pelo Facebook: