Sobral – 300×100
Seet

Concurso de Cartas dos Correios oferece premiação em dinheiro para estudantes e escolas

Redação AF - |
Foto: Adilvan Nogueira
Estudantes podem se inscrever até 17 de março
 O 46º Concurso Internacional de Redação de Cartas dos Correios já está com as inscrições abertas e convida os estudantes de escolas públicas a redigirem uma carta endereçada ao novo secretário geral da ONU, António Guterres.  A proposta é que o aluno imagine ser um assessor do secretário da ONU apresentando no texto qual é o problema mundial que considera prioritário e de forma ele poderia ser solucionado. Os autores dos melhores cartas e as respectivas escolas receberão premiação em dinheiro de até R$ 10 mil.As inscrições podem ser feitas até o dia 17 de março com a postagem da redação e ficha cadastral para o endereço dos Correios da capital do Tocantins: Avenida Teotônio Segurado, Quadra 201 Norte, Conj. 1, Lts 5 e 6 –  CEP 77.001-128 –  Palmas/To.

O concurso, realizado no Brasil pelos Correios, é promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU), sediada na Suíça, e, tem como objetivo incentivar a expressão da criatividade e a melhora dos conhecimentos linguísticos de crianças e adolescentes. Podem participar estudantes de até 15 anos de idade regularmente matriculados em escolas publicas e particulares.

No Tocantins, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) é responsável por mobilizar as escolas para a participação dos estudantes, além de auxiliar os Correios na divulgação do concurso. A pasta também integra a comissão julgadora estadual.

Etapas 

O desenvolvimento do concurso ocorre em três fases: escolar, estadual e nacional. Na primeira etapa, dentre as redações produzidas em sala de aula e com acompanhamento do professor, serão escolhidas duas para representar a unidade de ensino na fase seguinte. Na etapa estadual, cada unidade da federação selecionará um único texto para disputar a fase nacional.

A carta vencedora do concurso representará o Brasil na competição internacional.

A redação deve ser uma carta argumentativa inédita, escrita de próprio punho, em língua portuguesa e conter no máximo de 900 palavras, redigida preferencialmente, no formulário de redação do Concurso, disponível no site dos Correios.

O tipo de postagem pode ser simples, com Aviso de Recebimento ou Sedex. Quando forem da mesma escola, as redações com suas fichas de inscrições devem ser postadas em um único envelope.

Premiação

A redação campeã nacional renderá ao estudante um prêmio no valor de: R$ 5 mil e de R$ 10 mil para a unidade escolar.

O autor da melhor redação do Tocantins receberá premiação de R$ 1 mil e a escola, R$ 2 mil. Para o segundo lugar estadual, o prêmio é R$ 700 para o aluno e R$ 1,3 mil para a unidade de ensino. O terceiro colocado nesta fase ganha R$ 500 e a escola R$ 1 mil.

Comentários pelo Facebook: