Confiança do empresário em queda pelo segundo mês consecutivo no Tocantins

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Palmas, capital do Tocantins

Mensalmente, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com a Fecomércio Tocantins, analisa a percepção que os empresários do comércio têm sobre o nível atual e futuro de propensão a investir em curto e médio prazo. Em junho, o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) sofreu a segunda queda de 2018, ficando em 120,4 pontos.

Isso representa um recuo de 1,2% na comparação com o mês anterior, que registrou 121,9 pontos. Essa pontuação revela a satisfação (acima de 100 pontos) ou insatisfação (abaixo de 100 pontos) dos empresários do comércio. Ou seja, apesar da queda, os comerciantes ainda mantém uma visão otimista quanto à economia e ao comércio. A pesquisa ouviu cerca de 120 empresas em Palmas, nos últimos dez dias do mês de maio.

Entre os itens analisados em junho, dois pontos se destacaram positivamente: a intenção de contratação subiu 3,1% em relação a maio e a visão dos empresários sobre seus estoques cresceu 4,1%. Já os tópicos que contribuíram com o resultado negativo da pesquisa foram, principalmente, os que compõe o índice de condições atuais do empresário, que são: a situação da economia (queda de 8%), do comércio (-2,5%) e das empresas (-2,6%).

Variação anual positiva

Já em comparação com o mesmo período do ano passado (104,4 pontos), o resultado do índice geral é 6,7% superior. As questões que tratam dos investimentos também cresceram na variação anual, sendo que o indicador de contratação de funcionários subiu 11,1%, o nível de investimentos das empresas cresceu 34,4% e a análise positiva da situação atual dos estoques aumentou 3,7%.

A pesquisa está disponível na íntegra no link: https://bit.ly/2z2VEmI

Comentários pelo Facebook: