Conheça os 9 candidatos que pretendem disputar a eleição ao Governo do Tocantins

Agnaldo Araujo - |
Imagem: Montagem AF Notícias
Nove candidatos podem disputar as eleições suplementares

Nielcem Fernandes // AF Notícias

Foi dada a largada oficial à corrida ao Palácio Araguaia com a publicação do acórdão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que rejeitou os embargos de declaração e manteve a cassação do mandato do governador do Tocantins, Marcelo Miranda (MDB), e da vice Cláudia Lelis (PV), e a divulgação do novo calendário para as eleições suplementares.

O AF Notícias fez um apanhado dos possíveis candidatos que devem oficializar o registro junto ao TRE-TO para disputar o ‘mandato tampão’, confira:

Vicentinho Alves (PR)

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Senador Vicentinho Alves

Prefeito de Porto Nacional entre 1989 e 1992, elegeu-se por dois mandatos consecutivos, 1998 e 2002, a deputado estadual chegando a presidir a Assembleia Legislativa do Tocantins. Em 2006 obteve nas urnas o mandato de deputado federal. Em 2010, Vicentinho Alves disputou uma das duas vagas ao Senado Federal, mas obteve o 3º lugar. O ex-governador do Estado Marcelo Miranda teve sua candidatura indeferida em 16 de novembro de 2010, garantindo a Vicentinho Alves a diplomação e posse como senador do Tocantins a partir de 1º de fevereiro de 2011.

Ataídes Oliveira (PSDB)

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
Senador Ataídes Oliveira

Empresário bem sucedido no ramo de construção civil, elegeu-se nas eleições estaduais no Tocantins em 2010 como primeiro suplente de senador de João Ribeiro. Com a morte do titular, assumiu definitivamente a cadeira de senador em 23 de dezembro de 2013, cujo mandato irá até 31 de janeiro de 2019. Nas eleições no Tocantins em 2014, disputou o cargo de governador obtendo a terceira posição atrás de Marcelo Miranda (PMDB), que acabou eleito, e de Sandoval Cardoso (SD), que disputava a reeleição.

Kátia Abreu (PDT)

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Senadora Kátia Abreu

Empresária e pecuarista, a senadora se filiou recentemente ao Partido Democrático Trabalhista para disputar as eleições ao governo do Tocantins em 2018. Foi ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento durante o segundo governo de Dilma Rousseff. Em novembro de 2017, o conselho de ética do PMDB decidiu por expulsar a senadora do partido por criticar o partido e o governo de Michel Temer.

Em 1998, Kátia Abreu disputou pela primeira vez uma cadeira na Câmara dos Deputados, ficando como primeira suplente. Assumiu a vaga em duas oportunidades entre abril de 2000 e abril de 2002. Foi escolhida para presidir a Bancada ruralista no Congresso Nacional, sendo a primeira mulher no país a comandá-la, que na época contava com 180 integrantes. Em 2002, foi efetivamente eleita para a Câmara dos Deputados com 76.170 votos, a mais votada no Estado do Tocantins.

Em 2006, concorreu e venceu a eleição a uma vaga ao Senado Federal. Em 2009, Kátia Abreu figurou entre as cem personalidades mais influentes do Brasil, numa lista seleta publicada pela edição especial da Revista Época.

Carlos Amastha (PSB)

Foto: Divulgação
Prefeito Carlos Amastha

Empresário, concorreu em 2012 a eleição para o cargo de prefeito de Palmas (TO), pelo Partido Progressista (PP) saiu vitorioso já em sua primeira disputa política se tornando o primeiro prefeito de nacionalidade estrangeira de uma capital do Brasil. Anunciou sua filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) em maio de 2015, disputou a reeleição eleições 2016 e novamente venceu o pleito. Renunciou ao cargo de prefeito no dia 3 de abril de 2018 e anunciou oficialmente a sua pré-candidatura ao governo do Estado.

Mauro Carlesse (PHS)

Foto: Divulgação
Deputado Mauro Carlesse

Empresário e pecuarista, Carlesse iniciou a carreira política ao se filiar ao Partido Verde (PV) em 2011, quando então já exercia a presidência do Sindicato Rural de Gurupi. Foi candidato a prefeito nas eleições de 2012. Em 2013, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e candidatou-se a deputado estadual em 2014, conquistando uma vaga para a 8ª Legislatura. Atualmente é filiado ao PHS.

No dia 8 de julho de 2016 foi eleito presidente da Assembleia Legislativa para o biênio 2017/2019. Com a cassação de Marcelo Miranda assumiu executivo estadual interinamente entre os dias 6 e 19 de abril, mas teve o mandato interrompido por uma liminar, que ordenou a recondução de Marcelo Miranda e Cláudia Lélis aos seus respectivos cargos de Governador e Vice-Governadora do Tocantins. No dia 19 de abril voltou ao comando do executivo estadual até as eleições suplementares designadas para o dia 3 de junho.

Osires Damaso (PSC)

Foto: Clayton Cristus
Deputado Osires Damaso

O empresário Osires Damaso foi presidente da Assembleia Legislativa por dois mandatos. Em 2002 e 2006, candidatou-se a deputado estadual, ficando como suplente. Nesta condição em 2009, assumiu em definitivo uma vaga na Assembleia. Em 2010 se elegeu deputado estadual, sendo reeleito em 2014. Atualmente, Damaso preside o Partido Social Cristão (PSC) no Tocantins e declarou que é pré-candidato a disputar as eleições suplementares ao cargo de governador do Tocantins no próximo dia 3 de junho.

Paulo Mourão (PT)

Foto: Ises Oliveira/AL
Deputado estadual Paulo Mourão

Formado em Agronomia, sua carreira política começou após a criação do Tocantins onde foi eleito deputado federal pelo PDS em 1988 e reeleito pelo PDC em 1990. De volta ao PDS presidiu o diretório estadual e permaneceu no cargo até a extinção do partido em 1993. Filiado ao PT, foi eleito prefeito de Porto Nacional em 2004 ao derrotar Vicentinho Alves que era candidato pelo PL, mas não disputou a reeleição. Elegeu-se deputado estadual pelo PT para a 8ª Legislatura e foi lançado pelo partido como pré-candidato ao governo do Tocantins nas eleições 2018.

Márlon Reis (Rede)

Foto: Divulgação
Márlon Reis é pré-candidato ao Governo do Tocantins.

Jurista, advogado e ex-magistrado, Marlon Reis é relator da Lei da Ficha Limpa e idealizador da expressão “Ficha Limpa”. Ganhou notoriedade como juiz de direito, cargo que ocupou até abril de 2016, e pelo combate à corrupção no Brasil.

Foi o primeiro juiz a impor a candidatos a prefeito e a vereador que revelassem os nomes dos financiadores de suas respectivas campanhas antes da data da eleição.

Em 2010 chegou a ser indicado pelo a Associação Brasileira dos Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais (Abramppe) para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Atualmente é pré-candidato as eleições ao cargo de governador do Tocantins e anunciou que vai disputar as eleições suplementares no dia 3 de junho. Reis é um dos fundadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), e atualmente advogado do partido Rede Sustentabilidade (REDE).

 

Marcos Souza (PRTB)

Foto: Divulgação
Marcos da Cerâmica Miranorte é pré-candidato ao governo

Empresário e ex-secretário municipal da gestão Raul Filho foi anunciado pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) como pré-candidato ao cargo de governador em 2018 e promete representar a direita do Tocantins. Marcos da Cerâmica Miranorte (como é conhecido) foi candidato à vice prefeitura de Palmas com o ex-prefeito Raul Filho em 1996, quando o médico e ex-prefeito de Colinas do Tocantins Odir Rocha foi eleito. O PRTB quer lançar uma chapa puro sangue, sem coligação com outros partidos.

Comentários pelo Facebook: