Sobral – 300×100
Seet

Cooperlota pagará R$ 115 mil à família de jovem que morreu após colidir com ônibus em Araguaína

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Acidente que vitimou o jovem ocorreu em novembro de 2015.

A juíza Umbelina Lopes Pereira, coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), da Comarca de Araguaína homologou nesta quarta-feira (22/6), acordo de 115 mil reais em audiência pré-processual com a presença dos advogados das partes.

Os beneficiários são os pais do jovem P.V.J.M, de 18 anos, morto, ao ser vítima de colisão com um micro-ônibus da cooperativa que fazia o transporte público de Araguaína. O acidente fatal ocorreu no dia 25 de novembro do ano passado, no setor Jardim Paulista.  Segundo testemunhas, o ônibus invadiu a preferencial e atingiu o motociclista.

O jovem chegou a ser atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levado ao Hospital Regional de Araguaína, mas não resistiu aos ferimentos.

Na época, o motorista fugiu do local do acidente, mas se apresentou na delegacia cerca de três horas depois, onde prestou depoimento e foi liberado. A cooperativa disse que o motorista havia sido orientado a deixar o local uma vez que alguns populares ameaçaram-no de agressão.

Pelo acordo entre as partes, a empresa pagará o valor acertado em 15 dias úteis contados a partir de quinta-feira, 23.

A coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Tocantins (Nupemec) e do Cejusc de Araguaína, juíza Umbelina Lopes Pereira, afirma “que o atendimento pré-processual é uma porta de acesso ao Poder Judiciário, que se preocupa em resolver o conflito amigavelmente, empoderando as partes e promovendo a pacificação social a custos baixíssimos e grande satisfação dos envolvidos: partes, advogados, servidores e juízes”.

Entenda o caso

Ao solicitar o atendimento pré-processual, os advogados dos reclamantes informaram que o jovem conduzia sua moto quando um veículo da empresa reclamada não teria respeitado a preferência da via e colidiu com o mesmo. Em virtude dos ferimentos causados pelo acidente, o jovem veio a falecer minutos depois.

O pedido de audiência pré-processual ocorreu no dia cinco de maio e, apenas 48 dias depois, o acordo foi homologado pela juíza Umbelina Lopes Pereira, coordenadora do Cejusc de Araguaína.

Comentários pelo Facebook: