Sobral – 300×100
Seet

Bombeiros condenam ruínas do Parque Cimba por risco de desabarem; Prefeitura deve isolar a área

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
As ruínas correm o risco de desabar

As ruínas do Parque Cimba em Araguaína (TO) foram condenadas pelo Corpo de Bombeiros porque correm o risco de desabar. O pedido de vistoria foi realizado pelo Ministério Público. A prefeitura já foi notificada para isolar a área onde ficam as ruínas.

O major do Corpo de Bombeiros, Carlos Martins, afirmou que as vigas de sustentação estão comprometidas. “Como a ideia do parque é essas ruínas serem expostas para o público, nas condições atuais que estão, correndo o risco de desabar, elas têm que ser isoladas para o público ter o acesso externo a elas e não ter a opção de passar por dentro delas”, disse.

Foto: Marcos Filho
Ruínas visto do alto

O laudo que levou a condenação das ruínas foi uma solicitação do Ministério Público que iniciou a investigação após uma denúncia de acadêmicos do curso de Turismo da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus Araguaína.

A promotora de Justiça Ana Paula Catini afirmou que a prefeitura já foi notificada para isolar a área. “A recomendação é que a prefeitura isole as ruínas até no prazo de 15 dias, em que há risco para a população, principalmente crianças. Um segundo passo é que promova algum projeto para que seja restaurado e preservado. Querendo ou não é um patrimônio”, disse.

Procurada, a prefeitura de Araguaína informou que um estudo sobre as ruínas do Parque Cimba já está sendo realizado. “A notificação do MPE está sendo analisada, inclusive referente ao isolamento da área”, afirmou.

Obra

A obra construção do Parque Cimba tem recursos federais e municipais. Começou no ano de 2015 e ainda não foram totalmente finalizadas. No mês de fevereiro do ano passado, a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e a prefeitura de Araguaína assinaram um termo de cooperação para realizar o resgate histórico do local.

As ruínas contariam com um espaço para apresentar as histórias da época com fotos e depoimentos de pessoas que seriam completadas com dados.

As ruínas

No local onde está sendo construído o Parque Cimba, estava localizada a primeira indústria de Araguaína, uma das primeiras do Norte do Brasil, que inicialmente trabalhava com madeira e, em seguida, extração de óleo, produção de sabão e outros produtos. Hoje, restam apenas algumas das estruturas físicas da unidade.

Comentários pelo Facebook: