Seet
Sobral – 300×100

Criação de dez novos sindicatos no Tocantins está travada em Brasília, entre eles de Xambioá e Araguanã

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Em Brasília, presidente da Força Sindical-TO e Fesserto faz gestão destravar criação de dez sindicatos no Tocantins

Cerca de 10 novos sindicatos no Tocantins estão com a criação travada no Ministério do Trabalho e Emprego, em Brasília. Entre os sindicatos estão o de trabalhadores da Construção Pesada e de servidores municipais de seis cidades do Estado:

O presidente da Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Tocantins, Carlos Augusto Melo de Oliveira, esteve, nesta quarta-feira, 1º de fevereiro, com secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, Carlos Cavalcante Lacerda, para fazer gestão em prol da criação de novos sindicatos no Tocantins.

Ao todo, são dez sindicatos que têm sua documentação tramitando no Ministério do Trabalho e aguardam a aprovação definitiva da carata sindical.

Entre esses sindicatos estão os de servidores municipais de Xambioá, Araguanã, Araguatins, Palmeirópolis, Paranã e São Salvador do Tocantins, na esfera municipal.

Na esfera estadual, aguarda aprovação a criação do Sindicato de Servidores da Assembleia Legislativa, entre outros. Já no setor privado, espera deliberação o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada (operários que prestam serviços para as grandes empreiteiras).

“No momento em que os direitos dos trabalhadores estão sendo atacados e há um lobby imenso para redução das conquistas, nós da Fesserto vamos lutar para que todos tenham seu órgão representativo”, frisou Carlos Augusto.

Comentários pelo Facebook: