Sobral – 300×100
Seet

De Araguaína, Luis Eduardo Bovolato é eleito novo reitor da UFT com 73% dos votos

Agnaldo Araujo - |
Foto: Bianca Zanella/Dicom
Bovolato e a vice-reitora, Ana Lúcia

De Araguaína, Luís Eduardo Bovolato foi eleito novo reitor da Universidade Federal do Tocantins. Essa será a primeira vez que a UFT terá um reitor que não é da capital do Estado. A vice-reitora eleita é a atual diretora do Câmpus de Palmas, Ana Lúcia de Medeiros.

A votação ocorreu nesta sexta-feira (09). A chapa de Bovolato conquistou 73% da preferência da comunidade universitária. A outra chapa era liderada pelo professor de Porto Nacional e ex-secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, que teve a Diretora de Comunicação, Marluce Zacariotti, como candidata a vice.

A eleição teve a participação de 3.951 eleitores, entre professores efetivos, técnicos administrativos e estudantes da universidade. O número de eleitores representa 19% do total de 20.533 integrantes da comunidade universitária aptos a votar nos sete campi da instituição.

No total votaram 606 docentes, 567 técnicos e 2.778 alunos, sendo que encabeçada por Bovolato venceu em todas as categorias com 81%, 82% e 69% dos votos, respectivamente.

Sobre a pesquisa

A pesquisa eleitoral é uma consulta informal à comunidade universitária realizada tradicionalmente pelas representações das três categorias da instituição – docentes, técnicos administrativos e discentes – com a finalidade de verificar os nomes com maior respaldo para serem indicados aos cargos de reitor e vice-reitor.

O resultado da pesquisa será levado ao Conselho Universitário (Consuni), que deve votar e encaminhar ao MEC uma lista tríplice com a indicação de nomes para o mandato dos próximos quatro anos à frente da Reitoria (2017-2021), em função da vacância do cargo de reitor ocasionada pelo falecimento de Isabel Auler, ocorrido dia 1° de maio. A votação oficial, no Consuni, está marcada para o dia 28 de junho.

Entenda

Bovolato foi eleito vice-reitor na chapa liderada por Isabel Auler, que faleceu após complicações de saúde. Após, Bovolato assumiu o cargo interinamente. De acordo com o parágrafo único, do artigo 18 do Estatuo da UFT, novas eleições só serão convocadas em caso de vacância do reitor e vice-reitor. Nesse sentido, Bovolato poderia assumir o cargo de reitor até 2020. Além disso, o artigo 20 do estatuto deixa claro que o substituto do reitor é o vice-reitor.

Mas o Conselho Universitário, em reunião em Palmas, decidiu realizar a consulta eleitoral com o voto direto. Bovolato se candidatou a reitor, ganhou e assume a reitoria da universidade até 2021.

Comentários pelo Facebook: